PUB

Economia

Enacol investe perto de 160 mil contos no rebranding da marca

A empresa Enacol acaba de lançar um novo logotipo no mercado, inserido no rebranding da marca dessa empresa, que NO próximo ano celebra 4o anos de existência.

O novo logotipo foi oficialmente apresentado ontem à tarde na capital do país, como forma de dar a conhecer a nova marca ao país, através da comunicação social. Segundo os responsáveis da empresa a nova segue as “tendências actuais do mercado”, “mais inovador, moderno e competitivo”, mas sem por de lado, a “história, missão, visão, princípios e valores” que sempre têm caraterizado a empresa.

Esta é aliás a terceira logomarca da história da empresa e que, segundo Jorge Carvalho, do Conselho de Administração, insere-se na estratégia de modernizar a imagem da empresa. O novo logotipo inspira-se nos anteriores, com linhas mais “estilizadas” e tem como base as cores que caracterizam o povo e o mar de Cabo Verde, o laranja e o verde. Uma homenagem às ilhas onde a Enacol dispõe actualmente de 24 postos de venda em todo o país.

O rebranding vai ser actualizado a toda a linha de operações da Enacol, desde postos de combustível, tanques de armazenamento, camiões cisternas, etc. O investimento ronda os cerca de 160 mil contos e todo o processo criativo foi desenvolvido pela empresa internacional JWD. “É um logotipo à altura de qualquer empresa de renome mundial, em qualquer parte do mundo”, garantiu Jorge Carvalho.

Abílio Madalena, director-geral da Enacol garante que este investimento representa “números normais” nesta “actividade” e que “é dinheiro bem empregue”. Certamente, “o retorno virá em breve”, disse.

A nova marca já pode ser apreciada no posto de combustível da Fazenda, na Avenida Cidade Lisboa, na cidade da Praia, e no prazo de quatro meses estará uniformizada em todas as ilhas.

Exportações rondam 65%

Só em 2017 a empresa facturou 120 milhões de dólares, sendo que mais de metade, ou seja, 80 milhões são em exportações. “A Enacol vai continuar a apostar no mercado da subregião”, garantiu Jorge Carvalho.

Esse responsável que é também representante do accionista Galp, na Enacol, avançou que este ano a empresa investiu 530 mil contos em Cabo Verde e que para os próximos os investimentos devem rondar os dois milhões de contos.

A média anual está à volta das 240 mil toneladas de combustível, sendo que 65% desse valor é para exportações.

A Enacol é detida pela petrolífera portuguesa Galp em 48,3 %, seguida da angolana Sonangol com 38%, Estado de Cabo Verde com 2% e o restante está cotado na bolsa.

Actualmente, empresa emprega de forma directa 276 funcionários, mas segundo Jorge Carvalho existem mais de 300 pessoas que beneficiam de forma indirecta, da actividade da companhia, através de diferentes parceiros.

No próximo dia 14 de Dezembro será inaugurado o novo posto de combustível da Enacol no Palmarejo, numa das entradas que dá acesso à Cidadela.

GC

 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top