PUB

Sociedade

Diretor Nacional da PN garante que Cabo Verde está agora mais seguro

O Diretor Nacional da Polícia Nacional garantiu esta quarta-feira que o nível de segurança no país é atualmente muito superior ao registado no passado e que a população assinala esse sentimento de segurança.

Emanuel Moreno falava aos jornalistas no final de uma visita à Esquadra da Polícia Nacional na zona da Achada de Santo António (ASA), na cidade da Praia, no âmbito de um conjunto de visitas que está a realizar às estruturas desta força de segurança na região do Santiago Sul.

O objetivo destas visitas é “conhecer ‘in loco’ os problemas, registar as preocupações e ver em que estado está a organização dos serviços e fazer o encontro setorial por unidade com os efetivos, de forma de exporem os problemas à direção nacional”, disse.

Segundo Emanuel Moreno, a Polícia Nacional dispõe atualmente de instalações modernas, como o edifício onde está instalado o comando regional na Praia, na zona do Palmarejo, e outras com maiores carências, como a esquadra da ASA. “Este é um edifício muito antigo que carece de uma especial atenção em termos de beneficiação da estrutura, que vamos ter de fazer”, disse.

Para o Diretor Nacional da Polícia Nacional, o desafio desta força de segurança é criar cada vez mais “melhores condições para os efetivos conseguirem desempenhar da melhor forma as suas funções”.

Em relação a medidas operacionais, Emanuel Moreno referiu que é constante a adequação do plano de atividades, “de acordo com a situação criminal de cada zona e bairro”.

Sobre o relatório anual sobre a situação da Justiça, relativo ao ano judicial de 2017/2018, que aponta para um aumento dos crimes de homicídio e de droga, o Diretor Nacional disse que a Polícia Nacional “tem feito e continuará sempre a fazer o seu trabalho, para que os cidadãos vivam num ambiente de tranquilidade de segurança”.

“A Polícia Nacional vem adequando os seus planos de atividades em função das situações que ocorrem em determinada zona. É preciso ver os dados com uma visão crítica. A polícia faz o tratamento dos seus dados e apresenta. Tratamos de ocorrências, não de processos”, disse.

Emanuel Moreno assegurou que o sentimento da população é hoje de maior segurança, ao contrário do que existia “há uns dois anos”.

“Estamos a viver um ambiente totalmente diferente”, acrescentou.

Sobre os efetivos, o Diretor Nacional da Polícia Nacional considera esta “uma questão premente”, até porque “há sempre necessidade de reforçar os efetivos”.

Dos mais de 2.200 efetivos necessários para 2025, a Polícia Nacional de Cabo Verde conta atualmente com 1.860 policiais.

Emanuel Moreno adiantou ainda que a videovigilância, instalada em algumas zonas da cidade da Praia, se tem revelado um bom instrumento para inibir a prática do crime.

“Os resultados têm sido francamente positivos”, disse, referindo que “as ocorrências têm diminuído”.

“Há uma permanente monitorização das atividades. A polícia tem respondido às ocorrências e temos prevenido situações que ocorrem em determinados bairros, de forma a evitar os crimes”, disse.

C/Lusa

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top