PUB

Cultura

São Vicente: João Branco elege coreógrafa Marlene Freitas como cabeça-de-cartaz do Mindelact 2018

A 24ª edição do Festival Internacional do Mindelo (Mindelact), que principia no dia 02 de Novembro, terá como cabeça-de-cartaz a coreógrafa cabo-verdiana Marlene Freitas, anunciou na segunda-feira (2), no Mindelo, o presidente da associação.

É que, para João Branco, a coreógrafa, este ano “Leão de Prata” no Bienal de Veneza (Itália), que inaugura o palco principal do Mindelact 2018, e que chega ao festival com uma equipa formada por 15 elementos, é “só uma das melhores do mundo” na actualidade.

“É um grande orgulho ter a Marlene para dois espectáculos no ano em que foi distinguida”, precisou.

Ao todo, de 02 a 11 de Novembro, concretizou a mesma fonte, são 60 espectáculos de 38 grupos oriundos de 14 países, sendo os mais representados Cabo Verde (15 espectáculos), Brasil (seis) e Portugal, com cinco.

“Preparamos uma programação cinco estrelas, digna dos melhores festivais do mundo”, lançou João Branco, só possível, ajuntou, devido a um “Djunta Mon” (juntar de mãos) generalizado e que envolve o Governo, a autarquia local, o Centro Cultural do Mindelo e a Cooperação Portuguesa, para além de empresas nacionais e locais.

Por isso, ajuntou, “seria difícil” apontar um valor para o orçamento da edição deste ano, já que o festival é feito com base naquilo que designou de “economia de afectos”, com 100 por cento (%) dos artistas a oferecerem o seu trabalho ao povo cabo-verdiano, e o facto de “a grande maioria” das pessoas que trabalha para o certame fazê-lo em regime de voluntariado.

Ademais, di-lo João Branco, em conferência de imprensa, na manhã de segunda-feira (2), no Mindelo, há três “grandes novidades” para esta edição, a começar pela descentralização das curadorias, com convites a especialistas para assumir três dos nove palcos do Mindelact 2018.

A segunda novidade prende-se com a aposta que será feita no Palco 2, com nove espectáculos em nove dias, e “sem repetições”, e uma “aposta forte” na programação nacional.

A terceira novidade relaciona-se com a temática do Festival Off, o espaço de experimentação teatral dedicado apenas a companhias cabo-verdianas, com a temática morna e em que os grupos seleccionados das ilhas de São Nicolau, Maio, Santo Antão, São Vicente e Santiago, irão dar “uma ideia” de como este género musical é “apreciado e vivenciado” nas ilhas.

“Com isso estamos a dar continuidade ao movimento mundial de tornar a morna património imaterial da humanidade”, considerou João Branco.

Há ainda formações/workshops e nomes sonantes do teatro mundial que vão pisar o palco do Mindelact, como são os casos da actriz e directora brasileira Vera Holtz, com o espectáculo “Sonhos para Vestir”, o checo Radim Vizvar, para além do “conceituado crítico” Ruy Filho (São Paulo, Brasil).

Por outro lado, o Mindelact 2018 vai, igualmente, chegar a bairros e localidades mais afastadas do centro da cidade do Mindelo como Salamansa, São Pedro, Norte de Baía, Craquinha e Ribeirinha, entre outras, e terá uma extensão na cidade da Praia com seis espectáculos.

O Festival Internacional de Teatro do Mindelo é o principal evento teatral de Cabo Verde,  “o mais importante acontecimento teatral” de toda a África Lusófona e da África Ocidental.

Além da vertente de espectáculos, promove o intercâmbio entre todos os participantes, acções de formação nas mais diversas áreas artísticas ligadas ao teatro, concertos de música, exposições de design e artes plásticas, um “Festival off” alternativo e uma programação específica dirigida às crianças, denominada de “Teatrolândia”.

Teve a sua primeira edição em 1995, só com a participação de grupos de São Vicente e Santo Antão, em 1996 teve um cunho nacional e, em 1997, internacionalizou-se.

Fonte: Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top