PUB

Economia

Porto Novo: Agricultores esperam apoio do Governo para compensar “avultados prejuízos”

Agricultores no Porto Novo, Santo Antão, que perderam ultimamente “toda a produção” devido à falta de água, na sequência das avarias nos sistemas de bombagem dos furos, querem o apoio do Governo para compensar os “avultados prejuízos”.

Trata-se de mais de 80 agricultores em localidades como Ribeira dos Bodes, Manuel Lopes e Chã de Norte que, por causa de avarias ocorridas, nos últimos tempos, nos respectivos furos, acabaram por perder toda produção, encontrando-se, neste momento, em dificuldades para retomar a sua actividade.

Em Ribeira dos Bodes, segundo o porta-voz Augusto Sancha, a situação das cerca de dezena e meia de lavradores que perderam, recentemente, a sua produção, por causa de mais um avaria no furo em Chã de Casa, está a melhorar com a retoma da sua actividade, mas, mesmo assim, gostariam de ter “algum apoio” do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), devido aos “enormes danos” registados.

Em “situação muito difícil” estão os agricultores de Manuel Lopes, que desde o mês de Maio, estão sem água para irrigação, devido a problemas no furo local, que ainda aguarda por novos equipamentos, tendo os 16 lavradores perdido toda a produção, segundo o representante Aquiles Barbosa.

Este agricultor lembra que tem feito constantes apelos ao Governo no sentido de ajudar, “neste momento de grande dificuldades”, os produtores, que já registaram prejuízos estimados em “muitos milhares de contos”, avançou.

Na localidade de Chã de Norte, os agricultores têm estado, igualmente, a apelar a “quem de direito” no sentido de os ajudar, depois de terem perdido toda a produção de cenoura e batatas, por causa de uma avaria, que aconteceu em Agosto, no sistema do furo dessa zona.

O representante dos agricultores, Ivanildo Dias, disse à Inforpress que a situação dessas famílias é “deveras muito complicada”, reconhecendo, porém, o esforço que os serviços do MAA no Porto Novo têm feito no sentido de recuperar os equipamentos.

A delegação do MAA no Porto Novo acredita que ambas situações estão em vias de resolução.

Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top