PUB

Economia

Voos inter-ilhas: AAC vai analisar prorrogação das novas tarifas para Janeiro de 2019

A Agência de Aviação Civil de Cabo Verde (AAC) acaba de imitir um comunicado dando conta que irá analisar a proposta da Binter CV de prorrogação da entrada em vigor das novas tarifas máximas para Janeiro de 2019.

No documento publicado no seu site oficial, a AAC diz que esta medida surge após a recente recepção de uma nota da Binter Cabo Verde a solicitar a reavaliação das tarifas máximas publicadas, argumentando que as mesmas “não asseguram o equilíbrio económico e financeiro da companhia aérea”. Tarefas essas que eram, no geral, mais baixas que as anteriores.

Recorde-se que ontem a Binter CV comunicou às agências de viagens que as vendas de estavam suspensas a partir de 28 de Outubro, data em que entram em vigor as novas tarifas máximas avançadas a semana passada pela AAC.

Paralelamente a Binter emitiu um comunicado público à imprensa contestando as tarifas que diz terem sido estabelecidas de forma “unilateral” e acusando que “os compromissos entre o Governo e Binter seriam que o mercado se manteria livre e que a regulamentação respeitaria o equilíbrio financeiro e económico. Com estas premissas a Binter Cabo Verde se comprometeria a servir de forma permanente o mercado insular cabo‐verdiano, com um serviço aéreo regular, serviço que vinha a ser feita com reconhecido sucesso”.

Ontem a companhia disse também que “estas novas medidas da AAC (as novas tarifas) ”, juntamente “com outras anteriores tomadas contra a Binter Cabo Verde”, “libertam a Binter de compromissos tomados com o Governo anterior da VIII legislatura como da actual IX legislatura”, dando a entender a hipótese de quebra de contrato com o Governo, em tom de ameaça.

Hoje ao início da tarde, “considerando o resultado das reuniões frutíferas” de ontem à tarde, a Binter endereçou um pedido à AAC “no sentido de reavaliar o quadro tarifário publicado através da Deliberação no 01/06/CA2018, por entender que a mesma não assegura o equilíbrio económico-financeiro da empresa”.

Agora a AAC diz que vai então analisar a proposta da Binter CV de prorrogação da entrada em vigor das novas tarifas máximas para Janeiro de 2019.

Recorde-se que a AAC é a autoridade que regula os transportes aéreos, incluindo as tarifas máximas dos transportes inter-ilhas.

A Binter Cabo Verde detém desde Agosto de 2017 o monopólio dos voos inter-ilhas, tendo várias vezes sido alvo de criticas em relação às elevadas tarifas praticadas no mercado e em relação ao problema de evacuações.

Com a entrada do hub aéreo do Sal, da TACV, a Binter Cabo Verde passou também a ser criticada por não conseguir escoar as bagagens provenientes dos voos internacionais, para as ilhas.

GC

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top