PUB

Política

São Salvador do Mundo: Pico Freire e Faveta já têm água de qualidade

As localidades de Pico Freire e Faveta em São Salvador do Mundo (Picos, no interior de Santiago) já dispõem de água domiciliária de qualidade e vão deixar de consumir a água “imprópria” da Barragem de Faveta.

Em Pico Freire foi feita a extensão e melhoria do sistema de abastecimento de água, enquanto em Faveta a adução e distribuição de água, cujo projecto que vai beneficiar 560 habitantes das duas comunidades foi financiado pelos Governos de Cabo Verde e dos EUA (Estados Unidos da América), através do “Millennium Challenge Corparation” (MCC), no valor de 52 mil contos.

As obras concebidas para terem uma vida útil de 30 anos, foram co-inauguradas, na tarde de quarta-feira, 1, pelo Primeiro-Ministro (PM), Ulisses Correia e Silva, o embaixador dos EUA, Donald Heflin, e o presidente da Câmara Municipal, Ângelo Vaz.

Na sua intervenção, o PM disse que deu-se um “passo importante”, que vai mudar a realidade, referindo-se ao consumo da água da Barragem pelas pessoas, o que, no seu entender, teve impacto na saúde das populações.

Por isso, assegurou que a ligação de água domiciliária, “com qualidade”, vai atingir as famílias, vai mudar a qualidade de vida da população dos dois povoados beneficiados e ainda vai criar condições para que as mulheres libertem do encargo de ir buscar água longe das suas residências.

O governante, que prometeu dar continuidade ao programa de abastecimento de água, destacou a “boa” parceria existente entre os EUA e Cabo Verde que – segundo ele -, com o segundo pacote do MCA (já em conclusão) teve um “impacto muito grande” na melhoria de condições de abastecimento de água no país.

Na ocasião, o Chefe do Executivo anunciou, ainda, que nos próximos tempos, vão trabalhar para levar a rede às zonas de Mato Freire, Mato Forte e Cutelo Selada.

Por sua vez, Ângelo Vaz, que agradeceu aos governos de Cabo Verde e dos EUA, enalteceu o facto de este projecto trazer “água de qualidade”, que vai permitir que a população deixe de consumir a “imprópria” da Barragem de Faveta.

Segundo o autarca, este “grande investimento” vai melhorar a qualidade de vida das pessoas, além de elevar a taxa de ligação domiciliária do Concelho, que ronda os 28 por cento (segundo dados de 2017), e que é a menor de Cabo Verde e da ilha de Santiago.

Por seu turno, ao usar da palavra na cerimónia, o embaixador Donald Heflin afirmou que tem “muito orgulho” pelo facto do povo dos EUA ter investido neste sector, que permitiu levar água a todos os bairros e vilas de Cabo Verde.

O diplomata, que fez saber que, “provavelmente”, aquele acto seria a sua última cerimónia do tipo, tendo em conta que termina a sua missão no arquipélago, pediu ao Governo para trabalhar para que, quando ele voltar ao país, nos próximos 15 anos, como turista, possa encontrar todas as casas com água canalizada.

Ao usar da palavra em representação da população, o morador da localidade de Faveta, António Moreira, frisou que outrora bebia a água da Barragem e admitiu que o problema de sua saúde advém daí, mostrou-se contente, sustentando que, agora, vão ter “água de boa qualidade”.

Por isso, apelou às autoridades a agilizarem para que, assim como ele, outros moradores possam, também, ter acesso a este “precioso líquido, e em qualidade”.

Os responsáveis apelaram ao uso racional da água e informaram que, em Pico Freire, foi feita a reposição de 40 (re)ligações domiciliárias e em Faveta já foram feitas dez, mas que o processo de contemplação de outras famílias com rede domiciliária está em curso, junto da empresa AdS (Águas de Santiago).

No acto de inauguração estiveram, também, presentes, o ministro da Agricultura e Ambiente, o presidente da Assembleia Municipal de São Salvador do Mundo, os eleitos municipais, a administração da AdS e da Agência Nacional de Água e Saneamento (ANAS), e os moradores das duas localidades.

Com Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top