PUB

Mundo

São Tomé e Príncipe: FIDA avalia programas de financiamento agrícolas

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) começa, esta segunda-feira, 30, um inquérito para determinar o impacto na vida dos agricultores são-tomenses de dois programas de financiamento, no valor de 30 milhões de dólares.

Em causa está o Programa de Apoio Participativo a Agricultura Familiar (PAPAFPA), iniciado em 2001 e terminado em 2013, orçado em pouco mais de 16,6 milhões de dólares (14,2 milhões de euros) e o Programa de Apoio a Produção da Agricultura Comercial (PAPAC), que termina em 2019, financiado em 12,8 milhões de dólares (10 milhões de euros).

Os inquéritos têm duas fases, sendo que a primeira arranca esta segunda-feira e tem a duração de três semanas e a segunda começa em Setembro, com previsão para 45 dias. Abrangem pelo menos 4.500 famílias e 147 comunidades agrícolas do país.

A inquiridora do FIDA, Pauline Mauclet, explicou aos jornalistas que o resultado deste inquérito “vai determinar a implementação pelo FIDA de projectos futuros em São Tomé e Príncipe”.

Desde 2001, o FIDA tem feito várias intervenções nas comunidades agrícolas de São Tomé e Príncipe, pretendendo a instituição saber se valeu a pena o financiamento que vem sendo aplicado a nível da agricultura naquele arquipélago Lusófono do Golfo da Guiné.

O presidente do Federação São-Tomense de Pequenos Agricultores (FENAPA), Cosme Cabeça, considerou, por seu lado, que este inquérito “é bastante importante”, por abranger “tanto os agricultores envolvidos nestes dois projectos como os que ficaram de fora”.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top