PUB

Mundo

Politécnico da Guarda coopera com Guiné-Bissau

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) assinou um Protocolo com o Ministério da Educação, Ensino Superior, Juventude e Desporto da República da Guiné-Bissau para promover a formação e a qualificação superior dos jovens daquele país.

O IPG refere, em comunicado enviado à agência Lusa, que o Protocolo de Cooperação, celebrado na segunda-feira, 23, na Guarda, tem como objectivo “ajudar a promover a formação e a qualificação superior dos jovens da República da Guiné-Bissau, abrindo oportunidades de formação de ensino superior e profissional em cursos técnicos superiores profissionais, licenciaturas e mestrados”.

Segundo a nota, o Ministério da Educação, Ensino Superior, Juventude, Cultura e Desporto da República da Guiné-Bissau “responsabilizar-se-á pela recolha documental e encaminhamento, através da Embaixada da Guiné-Bissau em Portugal, dos processos de candidatura dos estudantes ao IPG”, para o ingresso nos vários cursos disponibilizados.

O acordo foi assinado pelo Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República da Guiné-Bissau em Portugal, Hélder Jorge Lopes, em representação do Ministério da Educação da Guiné-Bissau, e por Pedro Cardão, vice-presidente do IPG.

De acordo com o texto do Protocolo a que a Lusa teve acesso, os estudantes da Guiné-Bissau beneficiarão “dos mesmos procedimentos de seriação e colocação que os alunos portugueses e internacionais, em igualdade de circunstâncias e de acordo com a legislação em vigor”.

O texto define, ainda, que IPG “acompanhará o desempenho académico dos estudantes da Guiné-Bissau, notificando, sempre que necessário e requerido pelo Ministério da Educação, Ensino Superior, Juventude, Cultura e Desporto da República da Guiné-Bissau, acerca da situação de aproveitamento dos estudantes ou de qualquer ocorrência que considere relevante”.

O Politécnico da Guarda compromete-se, também, a proporcionar aos estudantes daquele país “as melhores condições possíveis no que respeita à redução de taxas e outros custos académicos, designadamente através da atribuição de bolsas de estudo”.

O IPG tem quatro escolas superiores: de Saúde, de Educação, Comunicação e Desporto, de Tecnologia e Gestão, e de Turismo e Hotelaria (esta na cidade de Seia).

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top