PUB

Mundo

Angola: Luanda acolhe conferência sobre conteúdo local no petróleo

O director-executivo da AMEDTrade, Mahad Amed, disse, este sábado, 14, à Lusa, que Luanda vai acolher, em Novembro, um encontro sobre o desenvolvimento dos conteúdos locais na produção de petróleo, repetindo a reunião de há dois anos.

“O objectivo da conferência que vai decorrer em Luanda, em Novembro, durante dois dias, é fazer avançar a discussão sobre o conteúdo local no sector do petróleo e do gás e sobre como mudar de discussões de políticas para a implementação de iniciativas”, disse Mahad Amed à Lusa, à margem dos Encontros Anuais do Banco Africano de Exportações e Importações, que hoje termina em Abuja (na Nigéria).

A iniciativa do encontro partiu da Associação Africana de Produtores de Petróleo (AAPP), que reúne os 18 países que produzem esta matéria-prima, e Angola propôs-se organizar novamente a conferência de 26 e 27 de Novembro.

Questionado sobre se a mudança de Governo em Angola, no ano passado, trouxe uma nova abordagem ao sector do petróleo, Mahad Amed disse que não: “O novo Governo tem o mesmo entusiasmo e o mesmo envolvimento, mas houve uma reestruturação em vários ministérios, e isso abrandou ligeiramente a implementação prática do programa, mas agora estamos a todo o vapor, e o apoio e o envolvimento do sector público e do setor privado será tão forte como dantes”, afiançou.

As políticas de conteúdo local são um ponto importante para os governos africanos porque estimulam o desenvolvimento económico de longo prazo e o crescimento, com o objetivo de transferir conhecimento, talento e valor para as populações locais, explica o consultor, lembrando que a AAPP defende uma meta de 30 por cento (%) de conteúdo local para os países que são membros da associação.

De acordo com o programa provisório, no encontro estarão o ministro do Petróleo de Angola e o presidente executivo da Sonangol, Diamantino Azevedo e Carlos Saturnino, respetivamente, o secretário executivo da AAPP, e representantes dos ministérios responsáveis pelo petróleo na Guiné Equatorial, Nigéria, Gana e Benim, entre outros.

O Afreximbank, cujos Encontros Anuais decorrem até este sábado, 14, em Abuja, a capital da Nigéria, é um banco de apoio ao comércio, exportações e importações em África e foi criado em Abuja, em 1993. Tem um capital de 5 mil milhões de dólares e está sediado no Cairo.

Os accionistas são entidades públicas e privadas divididas em quatro classes e dele fazem parte governos africanos, bancos centrais, instituições regionais e sub-regionais, investidores privados, instituições financeiras, agências de crédito às exportações e investidores privados, além de instituições financeiras não africanas e de investidores em nome individual.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top