PUB

Cultura

Livro “Para nunca mais ser escravo” é apresentado na Assomada

“Para nunca mais ser escravo”, livro de poemas inéditos de Paulo Varela, é lançado esta quarta-feira, 27, no Centro Cultural Norberto Tavares, na Assomada, Santa Catarina de Santiago. A obra é apresentada às 16H00, a cargo de Adalberto Varela, professor do Liceu Amílcar Cabral, e de Ricardo Fidalgo, actual vereador da Câmara Municipal de Santa Catarina.
Autêntico roteiro de viagem pelas “mundivivências” do autor, “Para nunca mais ser escravo”, para além da poesia, é um necessário e útil exercício cidadão para que a memória não se apague e para que as novas gerações conheçam as suas raízes e a circunstância deste muito peculiar ser cabo-verdiano, desta indelével alma crioula. É isso que nos propõe Paulo Varela.
É um percurso, “em uma linguagem poética simples e despretensiosa”, autêntica navegação de 47 anos de vida, entre o Tarrafal, Portugal, Cuba, Guiné-Bissau, Senegal, Gâmbia Egito e Marrocos, onde as voltas da vida levaram o autor e lhe moldaram o conhecimento de suas raízes, de sua história enquanto pessoa e africano.
“Para nunca mais ser escravo” é, também, um alerta para os sinais preocupantes do retorno dessa indignidade escravocrata que, agora, como reconhece o autor, retorna “através de várias formas modernas (…) de servidão”.
O autor
Paulo Varela nasceu em 1970, no Tarrafal (Santiago). No dia em que Cabo Verde se tornou independente (5 de julho de 1975) chega a Portugal); dez anos depois, parte para Cuba, onde se forma em Agronomia. Em 1991 regressa a Cabo Verde, ingressando como técnico o Ministério da Agricultura, onde ainda hoje exerce a sua actividade profissional. Em 2017 termina a sua licenciatura em Direito pela Universidade de Santiago.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top