PUB

Cultura

Oitava Gala CVMA é este sábado

A VIII gala dos Cabo Verde Music Awards (CVMA’2018) é já neste sábado, 5, sob o lema “A criar memórias desde 2011”. Elida Almeida, Djodje, Mário Lúcio e Cremilda Medina são os artistas mais nomeados para esta edição, numa altura em que este que é o maior evento de premiação da música em Cabo Verde volta à casa mãe, a Assembleia Nacional, na cidade da Praia.
Após alguns anos no espaço da FIC, a gala oficial de premiação da música cabo-verdiana volta ao auditório da renovada Assembleia Nacional, na cidade da Praia. O evento deste ano tem como convidados especiais o músico angolano Eduardo Paim e o luso cabo-verdiano Carlão, que se juntam às actuações de vários músicos nomeados e ainda de “algumas surpresas”.
Sob o lema “A criar memórias desde 2011”, estão a concurso 17 categorias, com mais de 20 artistas nomeados, cinco Menções Honrosas e a atribuição de um Prémio Carreira.
Djodje, Elida Almeida, Cremilda Medina, Grace Évora e Mário Lúcio são os artistas mais nomeados para os prémios dos CVMA. Garry, Djila Lobo, Josimar, Fidjus Codé di Dona e Desiree Fernandes, são os artistas estreantes neste evento, que desde 2011 premeia a música de Cabo Verde. Garry está indicado para dois prémios, Melhor Kizomba e Revelação. Fidjus Codé di Dona estreiam-se com nomeação na categoria Melhor Funaná, com o single “Nha Kumpadri”. Djila Lobo está nomeado na categoria de Melhor Morna, com a música “Nos Trovador”, enquanto que o jovem Josimar também marca presença na categoria Melhor Morna com o single “Mar”.
Menções Honrosas
Ga DaLomba (Artista Solidário), Adalberto Silva “Betú” (Compositor), Fonseca Soares (Comunicação Social) e FatBoy (DJ) são os escolhidos para receberem as Menções Honrosas na oitava edição dos CVMA.
Durante a gala, será também atribuído uma menção honrosa sob o tema “Música da Nossa Vida” que vai homenagear, através do seu compositor e/ou intérprete, temas que fazem parte do património musical cabo-verdiano, fazendo um apelo à memória nacional. A música escolhida este ano é “Sodade”, composta por Armando Soares e eternamente popularizada por Cesária Évora. “Sodade” é indubitavelmente um dos grandes hinos nacionais, que também tem sido gravada e cantada por vários outros aristas nacionais e internacionais.
Responsabilidade Social
Este ano, a Escola de Música das Aldeias SOS de Ribeirão Chiqueiro é o projecto que os CVMA apoiam no âmbito da responsabilização social do evento. Assim, à semelhança das edições anteriores, os CVMA irão ceder 100 mil escudos para apoiar o projecto. Além do apoio financeiro, parte da estratégia de responsabilidade social passa ainda pela sensibilização dos artistas nomeados, e não só, assim como patrocinadores oficiais, convidados internacionais, e sociedade civil em geral, para se juntarem a esta causa e apoiarem a Escola de Música das Aldeias SOS com a doacção de equipamentos e instrumentos musicais.
A 8ª Gala CVMA vai dar um enfâse especial à Morna, o estilo musical candidato a Património Imaterial da Humanidade. A festa é na Assembleia Nacional e promete, mais uma vez, “ser um momento impar de premiação da música e dos músicos nacionais, uma grande noite de muitas estrelas, glamour, moda, dança e claro, música ao mais alto nível”. Depois a festa continua no tradicional after-party no Espaço AQva.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top