PUB

Cultura

Fundação Amílcar Cabral quer candidatar Escritos de Cabral ao Registo da Memória do Mundo da UNESCO

A Fundação Amílcar Cabral está a preparar a candidatura dos Escritos de Amílcar Cabral ao Registo da Memória do Mundo do Programa Memória do Mundo da UNESCO.
Segundo essa fundação esse é “desafio primordial” para o biénio 2018-2019 e essa candidatura é assumida como “condição indispensável para a “plena valorização, preservação e divulgação” da obra de Cabral.
A fundação lembra que o ideal emancipador de Amílcar Cabral era e é actual e modernizador e funda-se nos dois pilares maiores do Direito Internacional Contemporâneo: a Carta da Nações Unidas e a Declaração Universal dos Direitos do Homem. O próprio considerava-se um “soldado anónimo da ONU”.
Amílcar Cabral é considerado por muitos estudiosos e historiadores como o mais brilhante e fecundo entre os líderes dos movimentos contemporâneos de libertação nacional africano.
As suas obras escritas, as suas reflexões e atitudes éticas são conceituadas como um património político e intelectual de grande valor para a construção de uma outra África e a inspiração tão necessária das gerações vindouras para enfrentar os novos desafios que se anunciam. Considerando o valor universal desse legado, a grande influência que teve na Guiné-Bissau e em Cabo Verde, em particular, e nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e em África, por isso, no geral, a inscrição pretendida, mais do que um desejo, é uma necessidade histórica.
Até agora a Fundação Amílcar Cabral já editou as seguintes obras Cabral: Unidade e Luta (Vol. I e II), Pensar Para Melhor Agir, Cabo Verde: Reflexões e Mensagens, Ensaio de Biografia Política, Por Cabral Sempre e, mais recentemente, A Emergência da Poesia em Amílcar Cabral.
Em 2015 foi criado um espaço museológico, a Sala-Museu Amílcar Cabral, a qual visa dar a conhecer às gerações mais novas, assim como aos turistas que visitam a cidade da Praia, a história da luta de libertação nacional, liderada por Cabral, através de uma exposição fotográfica permanente, de vídeos com testemunhos de companheiros de Amílcar Cabral, bem como da exposição de objectos pessoais dele.
O Programa Memória do Mundo foi estabelecido em 1992 pela UNESCO com o objectivo de contribuir para a preservação do património documental mundial, o qual deve ser protegido e estar acessível a todos.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top