PUB

Mundo

Islândia obriga empresas a aplicar igualdade salarial até 2022

 
Uma nova lei que entrou em vigor, este ano, na Islândia obriga todas as empresas a provarem que não existe diferenciação entre o salário das mulheres e o dos homens na mesma posição profissional.
A lei, aprovada por larga maioria em Junho, mas que entrou em vigor apenas no princípio deste ano, procura erradicar a diferença de remuneração que existe entre os dois sexos, equivalente a 5,7 por cento, um valor que não é explicado nem pelas horas de trabalho, pela experiência ou pelos níveis de educação, segundo as estatísticas oficiais islandesas.
A pequena nação islandesa de 330 mil habitantes, liderada pela primeira-ministra, Katrin Jakobsdottir, está em primeiro lugar no índice de igualdade salarial do Fórum Económico Mundial e quer erradicar a diferenciação salarial até 2022.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top