PUB

Política

Conselho Nacional da UCID reúne-se a 30 de Janeiro para aprovação das listas

O Conselho Nacional da União Nacional Cabo-verdiana Independente Democrática (UCID) vai estar reunida no dia 30 de Janeiro, em São Vicente, para aprovação das listas das candidaturas do partido nos 13 círculos eleitorais do país e da diáspora.

A informação foi avançada à Inforpress pelo presidente do partido, António Monteiro, indicando que a reunião que tinha sido agendada inicialmente para 16 de Janeiro, foi adiada devido a problemas relacionados com o transporte.

Segundo António Monteiro, as listas já estão na sua fase final e o propósito da UCID é candidatar-se em todos os círculos eleitorais do país e da emigração, sendo que a meta é vencer as eleições legislativas de 20 de Março.

“As listas estão quase todas concluídas”, garantiu o líder da UCID, informando que a partir de 09, sábado, estará a viajar pelo país com o propósito de se encontrar com os elementos que farão parte das mesmas e também deixar algumas indicações.

“Neste momento a UCID pretende ganhar as eleições. É um facto que temos só dois deputados, mas considerando que a situação sociopolítica nesta altura é completamente diferente daquela que foi em 2011 e em 2012 e face à saturação do eleitorado perante os dois maiores partidos em termos de deputados, a UCID não pode querer só apresentar-se às eleições para aumentar o número de deputados”, sublinhou.

António Monteiro, que tem dito que “o dinheiro ganha as eleições em Cabo Verde”, acredita que neste momento face a actual situação, o cenário poderá inverter-se, pelo que, adianta, o seu partido vai preparado, com pessoas capacitadas e competentes e um projecto credível, consistente e de fácil leitura e compreensão e a vontade de vencer as eleições.

“Estes são os nossos trunfos para tentarmos debelar a força financeira que os outros adversários políticos têm nas campanhas eleitorais”, adiantou.

“Cumprir Cabo Verde” é o slogan da UCID para o próximo embate eleitoral. Garantir a todos os cidadãos as mesmas oportunidades e o direito à educação de qualidade, à saúde, à habitação, à segurança, à justiça e ao rendimento serão as palavras de ordem.

“São aspectos que estão sendo prometidos desde a independência, mas que até hoje não têm sido cumpridos. Por isso definimos o slogan que é cumprir Cabo Verde. Vamos mudar a forma de fazermos política para cumprir Cabo Verde”.

Para além da UCID já perfilaram para o embate eleitoral de 20 de Março de 2016 o PAICV, partido no poder durante os últimos 15 anos, o Movimento para a Democracia (MpD), o Partido do Trabalho e da Solidariedade (PTS), o Partido Social Democrata (PSD) e o Partido Popular de Cabo Verde (PP).

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top