PUB

Sociedade

Réveillon de 2.500 a 8.500$00 no Mindelo

A passagem de ano 2015 vai ser muito concorrida no Mindelo, em São Vicente. Uma multidão é esperada na ilha do Monte Cara, entre emigrantes, nacionais e turistas para passarem o fim de ano. Muita gente aproveita para tirar dividendos com a festa, para todos os gostos e bolsos. Este ano, os preços variam entre 2.500 e 8.500$00, sem contar com os investimentos na toilette. Mas também há festa, de graça, na Rua Lisboa. É só escolher!
O preço mais alto encontrado é o do Hotel Porto Grande, que apresenta uma passagem de ano sob o signo “Porto Grande à Las Vegas” e com preços que variam entre 4500$00 (individual ) e 8500$00 (casal). Se acha que é caro, a organização desmente e diz mesmo que “vale a pena pagar!”, tendo em conta a variedade de ofertas previstas no cardápio da noite, incluído a música ao vivo, com banda e artistas cabo-verdianos de renome como Dudu Araújo, Mirri lobo, Jorge Sousa, Carmen Sousa e Luís de Matos, sem contar com a animação de Dj´s. Acrescenta-se a esse lado musical a ementa de jantar com “requinte” desde os canapés até às bebidas. Os participantes podem ainda testar se entram com sorte no novo ano ao concorrem a três prémios surpresa na roleta da sorte.
Mas a finesse no Réveillon não se fica só pelo Hotel Porto Grande, já que o Don Paco Hotel brinda os hóspedes, e o público, em geral, com o seu habitual jantar de gala a um custo de 3000$00, preço único por pessoa. Tudo isso embalado ao ritmo da música ao vivo de artistas locais. Um cenário que também se repete, já um pouco afastado da cidade, no Hotel Foya Branca, cuja proposta para a passagem de ano é de 5000$00 adulto e 2500$00 criança, sem incluir bebidas.
FESTA E SAMBRÁS
Numa oferta variada para todos os bolsos e gostos, o Réveillon em São Vicente também se faz de festas organizadas por grupos, sendo uma das mais famosas a que é organizada pelo Walt Fest. À semelhança dos outros anos o bilhete único custa 4.000$00 com direito a “paródia” até o sol raiar.
Mas, há mais. Desde já uma comemoração habitualmente mais voltada para os mais jovens e que terá lugar no Pont d´Água, com a possibilidade de se apreciar uma ementa e bebidas diversificadas, de “alto padrão”. Aqui a noite de São Silvestre prolonga-se pelo dia seguinte, dia de sambrás e em que, de manhã, os participantes são “despertados” com café, cuscuz com mel e queijo de terra.
Entretanto, para aqueles que querem um passagem de ano “low cost” ou ainda sem pagar nada, não falta opção. Por todas as zonas de São Vicente há sempre festas familiares e entre amigos, com preços muito mais acessíveis, às quais se pode juntar a festa popular feita pela Câmara Municipal, na Rua de Lisboa, há já alguns anos.
HOTÉIS LOTADOS
A prova de que o Réveillon na ilha do Monte Cara revela-se como um dos mais concorridos de Cabo Verde é a ocupação que os principais hotéis apresentam para a época de final de ano. Por exemplo, o Hotel Don Paco encontra-se com a reserva a cem por cento (%), enquanto no Hotel Porto Grande e no Foya Branca a taxa ronda os 80%. Somente no Mindel Hotel não foi possível saber a taxa de ocupação, devido a problemas no “sistema informático”. Contudo, este estabelecimento difere dos outros, e não apresenta propostas para o baile de fim-de-ano.
 
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top