PUB

Política

São Vicente: MpD com lista renovada a mais de 50 por cento

A lista que o MpD vai apresentar em São Vicente para as legislativas de 2016 deixa de fora três dos quatro deputados que representam a ilha no Parlamento. Só Eva Caldeira Marques entra nas sondagens, ficando de fora Humberto Cardoso e António Jorge Delgado, assim como Jorge Santos que assume o “comando” em Santo Antão. Caem os “veteranos”, entram mulheres e homens das “municipais”.
Os nomes que o MpD coloca à sondagem em São Vicente indicam uma forte “migração” de candidatos mais ligados ao poder autárquico para as legislativas. O vereador Humberto Lélis é um dos sondados e dos mais cotados, assim como a professora de inglês e deputada municipal, Maria Santos Trigueiros.
Nova vaga
Fora estes, há um grupo da nova vaga de políticos que se juntam ao MpD, entre os quais a jurista Niceia Delgado e o economista João Chantre.
Filha de António Jorge Delgado, Niceia afigura-se como a substituta do pai, que, sendo ainda deputado da nação na bancada do MpD, não entra na lista dos considerados para as legislativas de 2016 tal como Humberto Cardoso, parlamentar em representação da ilha do Porto Grande há mais de duas décadas. De resto, Cardoso reagiu mal à sua não indicação, contestando nas redes sociais a linha orientadora do partido.
Saem de cena os veteranos e dos eleitos em 2011 resiste apenas a deputada Eva Caldeira Marques, que, ainda assim, não aparece como uma das mais cotadas para ocupar os lugares mais apetecíveis, as quatro primeiras posições. E, como já se sabe que o antigo presidente da Assembleia Municipal de São Vicente, o jurista João Gomes, encabeçará a lista do terceiro maior círculo do país e a sua sucessora naquele cargo também consta como uma das bem posicionadas para concorrer a uma vaga no parlamento.
Aliás, Maria Celeste Fonseca, tal como João Gomes, já vêm da lista para as legislativas de 2011. Só que nenhum deles foi eleito nessa altura, estando agora mais perto de conseguir tal propósito já que deixam lugares subalternados para a ribalta entre os quatro primeiros concorrentes a uma vaga de deputado da nação por MpD.
SONDAGEM
O MpD já fez a sondagem para encontrar os nomes para a sua lista em São Vicente e deve anunciar os nomes em Janeiro, após a reunião de todos os órgãos superiores do partido, inclusive Direcção Nacional.
Entretanto, fontes do partido garantem que processo idêntico está a decorrer em vários pontos do país para tirar as dúvidas que os dirigentes possam ter quanto à indicação deste ou aquele nome para a vaga nas listas.
O MpD pretende, já disse o presidente Ulisses Correia e Silva (e volta a dizê-lo na entrevista que concedeu ao A NAÇÃO deste número), conjugar nas listas uma frente de combate político com pessoas de reconhecida competência técnica, não descurando a questão do equilíbrio do género nas suas listas. As Mulheres Democráticas estão atentas a esse processo e querem voz firme dentro do parlamento, tal como os jovens da JpD pedem vez e maior representatividade.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top