PUB

Desporto

Praia acolhe Gala do Desporto cabo-verdiano

A cidade da Praia acolhe esta sexta-feira a “Gala do Desporto Cabo-verdiano”, onde dez modalidades serão distinguidas. O evento é promovido pela Direção-Geral dos Desportos (DGD), em parceria com a Artemedia. O evento terá transmissão em directo na TCV.
A gala acontece a partir das 22 horas. As modalidades a distinguir, num total de 10, são: boxe, atletismo, futebol, basquetebol, voleibol, andebol, ténis, karaté, ginástica e paralímpicos. Entre os cerca de 70 nomeados estão dirigentes, atletas, equipas, personalidades e empresas.
Os critérios utilizados para escolher os nomeados foi o mesmo das edições anteriores, embora com uma ligeira alteração. “Normalmente, a primeira etapa é com as federações que indicam os seus melhores das dez categorias e depois há a votação do público e do júri”, adianta o director-geral dos Desportos, Gerson Melo.
Uma das alterações introduzidas na edição deste ano é o facto das federações indicarem os seus atletas, cabendo ao público e aos júris votarem nas indicações das federações. Contrariamente aos anos anteriores, onde os júris seleccionavam os três finalistas, este ano, o público poderá votar na internet, através de uma plataforma que está online desde o dia 4 de Dezembro. “Convém destacar que as federações é que fizeram a seleção dos seu nomeados e que o peso das votações é 70 por cento (%) do júri e 30% para o público”, acrescenta Melo.
PARCERIA EXPERIENTE
A Gala será transmitida em directo na televisão pública, a TCV, fazendo Gerson Melo questão de destacar a parceria com a Artemedia, empresa que, segundo ele, “fará toda a produção e cuidará de toda a logística da gala, sendo uma empresa com experiencia e com ‘know how’ nesta área, o que é uma grande novidade”.
A Gala tem como propósito, com a transmissão televisiva, dar ênfase ao reconhecimento público, tendo em vista a dimensão social que o desporto tem entre os cabo-verdianos. “Há necessidade de publicitá-lo mais e divulgá-lo, daí que a parceria com esta empresa privada para fazer o espectáculo para televisão ao fim ao cabo tem esse objectivo”, assegura o DGD.
Orçamento ou investimento
A realização da gala custou aos cofres da DGD cerca de dois mil e 500 contos, uma quantia que Gerson Melo prefere encarar como um “investimento” e não como um “custo”. “É o momento expectável de todos atletas e uma referência do nosso desporto, portanto considero a gala um investimento na promoção dos atletas e reflete o esforço despendido pelos atletas”.
Os clubes campeões e atletas que conseguiram títulos internacionais serão recompensados financeiramente. São exemplos de Márcio Fernandes, Gracelino Barbosa, mas também a selecção de sub-21 de andebol, que conseguiu feitos únicos no Challenge Trophy, e também os atletas de karaté, que conseguiram resultados notáveis em Dakar(Senegal).
JF
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top