PUB

Economia

Cabo Verde é “cliente especial” do BADEA

O Banco Árabe para o Desenvolvimento em África (BADEA) vai continuar a disponibilizar linhas de crédito para projectos de microcrédito nos países africanos de língua oficial portuguesa. Cabo Verde terá um tratamento especial por ser um bom cliente em matéria de financiamento, revelou Noureddine Kaabi, um dos directores BADEA.
“Nós financiamos sectores estratégicos para o desenvolvimento dos países tendo em vista a eliminação da pobreza. Neste projecto há uma linha de crédito acordada para os agricultores e também para outras actividades e é o que vamos continuar a fazer”, assegurou.
Noureddine Kaabi fez estas declarações à margem do encerramento esta sexta-feira, do workshop regional sobre o “Microcrédito em África”, organizado pelo Instituto das Nações Unidas para a Formação e Pesquisa (UNITAR) em parceria com o Centro Africano para o Comércio, Integração e Desenvolvimento e o BADEA.
Com o financiamento garantido, os países africanos de língua oficial portuguesa querem agora criar a rede lusófona de microcrédito, revelou Ivo Baldé, que foi o director do curso.
O workshop reuniu, na Cidade da Praia, durante duas semanas, 20 dirigentes de Cabo Verde, Moçambique, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe com o objectivo de fortalecer as suas capacidades em matéria de microfinanças no contexto africano.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top