PUB

Política

Autárquicas’2016: PAICV aposta em Alcídio Tavares para Santa Catarina

O deputado nacional Alcídio Tavares perfila-se como o potencial candidato do PAICV para a presidência da Câmara Municipal de Santa Catarina (CMSC), em 2016. Segundo fontes próximas desse partido, a aposta visa não só responder às exigências dos militantes e simpatizantes, no concelho, que querem “um candidato com carisma, experiência e bagagem política capaz não só de ganhar as eleições”, como também “com capacidade e visão para formar uma equipa capaz de tirar o concelho do marasmo em que se encontra”.
Aliás, conforme os nossos interlocutores, o resultado de uma sondagem interna do PAICV, para garantir a escolha de um candidato consensual para à liderança da CMSC em 2016, demonstra que Alcídio Tavares ficou em primeiro lugar em relação aos outros potenciais candidatos, nomeadamente, João Mascarenhas, Lamine Tavares e Joaquim Furtado.
Uma fonte avança, ainda, que a aposta em Alcídio Tavares é a forma encontrada pela cúpula tambarina para mantê-lo no activo, neste caso nas fileiras políticas do PAICV, dado que ficou na 16ª posição na lista de deputados para as legislativas de 2016, a nível de Santiago Norte. Isto quando se sabe que aquele círculo eleitoral é constituído por 14 mandatos.
A divisão do Sector do PAICV em Santa Catarina em quatro regiões é apontada como um elemento que veio complicar as contas na formação da lista para as legislativas em Santiago Norte. Isto tendo em vista que a região política é formada pelos concelhos de São Lourenço dos Órgãos, Santa Cruz, São Salvador do Mundo (Picos), Santa Catarina, São Miguel e Tarrafal, sendo que cada um destes municípios constitui um conselho de sector do PAICV, e, com a nova divisão, Santiago Norte passou a ter nove conselhos de sector em vez de seis.
Arranjos
E, em resultado disso, seguindo a lógica de rotatividade e representatividade de todos os concelhos na formação da lista de deputados, Alcídio Tavares acabou por ficar em 16ª posição. Isso porque ele e José Veiga (Zé Black) pertencem ambos ao conselho de sector Sul de Santa Catarina, formado por Engenhos, Fonte Lima, Librão, … E Black, na qualidade de vice-presidente do PAICV, encabeça obrigatoriamente a lista para Santiago Norte. Em segundo lugar, recorde-se, está José Maria Veiga, presidente do INPS, do sector Norte (Achada Falcão, Ribeirão Manuel…)
Sendo assim, estando já Santa Catarina “devidamente” representada na lista, cabia aos restantes sectores indicarem os seus representantes até chegar, de novo, a vez de Santa Catarina. É, pois, em resultado disso que Alcídio Tavares acabou por aparecer em 16º lugar, o que na prática o deixa de fora do Parlamento em 2016, tendo em conta que Santiago Norte possui 14 deputados.
O certo é que, segundo as fontes do A NAÇÃO, tendo o peso político que Alcídio Tavares tem no PAICV em Santiago Norte, particularmente em Santa Catarina, um dos principais círculos eleitorais da região, a cúpula do partido está a fazer de tudo para não deixar esse trunfo fora do jogo. Por ora, a solução encontrada passa por deixar-lhe a via aberta para disputar as autárquicas do próximo ano, colocando-o como o director de campanha para as legislativas.
Tentamos abordar o visado sobre o assunto, mas soubemos que o mesmo se encontra ausente do país. De referir que Alcídio Tavares foi candidato do PAICV para a presidência da CMSC, em 2008, e foi derrotado pelo actual edil Francisco Tavares (MpD). Antes disso, nos anos noventa, foi edil do Paul, Santo Antão, como independente.
 
 
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top