PUB

Política

José Maria Neves e Maria de Jesus Miranda assumem novas pastas governamentais

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, conferiu hoje posse a José Maria Neves, como ministro de Infra-estruturas e Economia Marítima, e a Maria de Jesus Miranda, como ministra-adjunta do ministro das Infra-estruturas e Economia Marítima.
No final da cerimónia, e em declarações à imprensa, o primeiro-ministro, José Maria Neves, que agora contabiliza cinco pastas, reafirmou que a saída da ministra Sara Lopes do Governo está relacionada com motivos pessoais e que todas as outras informações que têm sido veiculadas pelos órgãos de comunicação social e redes sociais “são especulações”.
“Aliás, a ministra Sara Lopes já vinha pedindo há mais de um ano para sair do Governo e fui insistindo, mas agora ela colocou a questão de forma mais definitivo, por isso aceitei e fizemos esse pequeno rearranjo governamental”, lançou o chefe do Governo.
Precisou que o ajuste deveria ter sido feito na semana passada, mas como se encontrava em Angola e logo que chegou foi a vez do Presidente da República se deslocar à ilha da Boa Vista, só hoje foi possível, ou seja, confirmou que aceitou a exoneração da ministra Sara antes de ir a Angola.
Quanto as pastas assumidas por ele e pela ex-secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros, Maria de Jesus Miranda, José Maria Neves afirmou que o Governo trabalha em equipa e que conseguirá “dar conta” de diferentes dossiês que estão pendentes no Ministério das Infra-estruturas e Economia Marítima.
“São praticamente cinco meses para o final do mandato e é muito tempo em termos do Governo, porque temos de estar habituados a trabalhar até ao fim da legislatura”, anotou o primeiro-ministro, explicitando que há “muitos projectos” que ainda vão continuar até 2018 ou 2020, como por exemplo, o Aeroporto Internacional Nelson Mandela na Praia, que está em obras e só daqui a dois anos é que estará plenamente concluído, assim como outras obras em curso, nomeadamente estradas de penetração e barragem.
Por outro lado, José Maria Neves garantiu que até ao final da legislatura haverá novas obras, tendo em conta que “existem programas de reformas em curso e em diferentes sectores”, designadamente no sector dos transportes e esses meses que faltam “são suficientes” para se conseguir, ainda, apresentar “muita coisa em termos de resultados”.
Presente na cerimónia da tomada de posse esteve todo o elenco governamental, inclusive a ex-ministra Sara Lopes, que pediu a exoneração do Governo.
Fonte: Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top