PUB

Sociedade

Perla Negra: MP pede condenação dos arguidos a penas não inferior a 18 anos

O caso Perla Negra dedica esta quarta-feira às alegações.
O Ministério Público, de quem parte a acusação para condenar os seis arguidos foi a primeira a expor os seus argumentos, através do procurador Vital Moeda. Durante uma hora e meia este representante do MP expôs no Tribunal partes do processo de acusação que está apresentada em mais de 70 páginas.
Recorrendo a documentos, testemunhas e investigação feita pela Polícia Judiciária, o MP pede então a condenação dos arguidos a penas não menos de 18 anos de prisão, pelo crimes de tráfico de droga de risco, associação criminosa, lavagens capitais e uso de armas.
Por sua vez o advogado de defesa de Alexandre “Xand badiu” Borges nas suas alegações tentou mostrar que não há crime de lavagem de capitais, e nem associação criminosa e que Xand deverá responder somente a único facto que ficou provado, o de ter sido detido na posse de 400 kilos de cocaína.
Já o advogado de algum dos arguidos estrangeiros, Félix Cardoso, tentou também deitar por terra os crimes de associação criminosa e lavagens de capitais pediu outra vez a nulidade da acusação por processo por não ter sido traduzido para a língua materna dos arguidos.
A meio das alegações de Félix Cardoso houve um corte de energia que poderá obrigar o advogado a repetir o seu discurso, tudo de novo. Com esse percalço de falta de energia o juiz interrompeu a audiência que será retornada às 14h30.
EM ACTUALIZAÇÃO

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top