PUB

Política

Giliardo Nascimento é candidato a presidente da JpD-Portugal

Giliardo Nascimento, 24 anos, é candidato à presidência da Juventude para a Democracia em Portugal (JpD-Pt). Natural de Santo Antão, licenciado em Relações Internacionais e mestrando em Direito Internacional, Giliardo quer “apostar forte e firme na educação, no ensino, na cultura e no desporto da comunidade juvenil cabo-verdiana erradicada em Portugal”.
A Assembleia-Geral Electiva da JpD-Pt, organização juvenil do MpD naquele país, está marcada para o próximo sábado, 7, pretendendo “renovar dirigentes para responder aos desafios da juventude cabo-verdiana residentes no estrangeiro”. Giliardo Nascimento, residente em Portugal desde 2009, lidera uma lista cujo lema é “Novas respostas para novos desafios”.
“Na qualidade de associado assíduo e interessado, declaro-me candidato à liderança da JpD-Pt, com o firme propósito de dignificar o nome e a actuação que esta organização preconizou no meio da sociedade civil cabo-verdiana residente em Portugal, desde de 2011. Durante quatro anos, usufruí de uma intensa experiência dentro da organização, pelo que conto com uma equipa com sangue novo e jovem”, assegura Giliardo Nascimento.
A educação, o ensino, a cultura e o desporto são os principais pilares da candidatura de Giliardo Nascimento. “Pretendemos dar continuidade ao trabalho desenvolvido pela escola de formação da JpD-Pt, alargando o âmbito de atuação, com a introdução de novas áreas temáticas”, explica.
Tendo em conta que o ensino e a educação “são bases indeléveis no desenvolvimento de qualquer sociedade”, Giliardo pretende apostar na continuidade da formação e da dinâmica escolar dos jovens doentes evacuados, que, “quase na totalidade dos casos, vêm-se obrigados a parar os estudos por causa de uma evacuação a Portugal”.
Intervir na juventude
Giliardo Nascimento classifica a juventude cabo-verdiana em Portugal como sendo “proactiva, inquieta, com extraordinárias valências orientadas para o desenvolvimento, preocupados com os actuais rumos do país e motivados em encontrar novas soluções de governação para Cabo Verde”. No entanto, o jovem candidato está “preocupado” com os problemas relacionados com a droga, álcool e violência juvenil que afectam os jovens cabo-verdianos residentes em Portugal.
Segundo aponta Giliardo, Portugal tem hoje a maior população prisional desde 1975, e, neste universo, 20 por cento são estrangeiros, sendo uma grande maioria cabo-verdianos. “Urge um acompanhamento por parte da JpD-Pt, juntamente com as nossas instituições, nomeadamente da embaixada, dar uma resposta aos problemas dos nossos emigrantes, a promoção de sessões pedagógicas e de sensibilização às nossas comunidades”.
E para isso promete “uma especial atenção à questão da justiça, da segurança e violência urbana, criando espaços próprios de interação juvenil que visa a criação de medidas preventivas para colmatar um problema que assola a nossa juventude na diáspora”.
Outrossim, uma das metas da candidatura de Giliardo Nascimento à presidência da JpD-Portugal é a criação de um Conselho de Juventude da Diáspora “para criar condições de participação dos jovens e suas organizações na definição das políticas e soluções a nível nacional”. “É um incentivo ao associativismo juvenil, como meio de intervenção e participação democráticas, na resolução dos problemas dos jovens”.
A Assembleia-Geral da JpD-Pt iniciará no dia 7 de Novembro com uma conferência intitulada “Construir uma campanha ganhadora”, com o palestrante Paulo Colaço, e com o balanço do mandato do actual coordenador da juventude ventoinha em Portugal, José Maria Borges.
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top