PUB

Cultura

Zé Pereira estreia exposição “Também somos histórias” em parceria com Mindelact

O fotógrafo Zé Pereira, estreia a exposição “Também somos histórias”, no dia da abertura da 21ª edição do festival de teatro Mindelact, que acontece em Mindelo, São Vicente, sexta-feira, 18.
A exposição acontece numa parceria entre o fotógrafo e a Associação Mindelact que abre as portas para mais uma temporada de muito teatro na ilha de Monte Cara.
De acordo com o expositor, Zé Pereira, ao todo são 27 fotografias que ficarão patentes no Centro Cultural do Mindelo (CCM) até 10 de Outubro. O nome “Também somos histórias”, segundo explica foi escolhido porque “todas as fotos traduzem uma história por e para contar”.
O autor que também é vencedor da 2ª edição do concurso Cabo Verde: Paisagem Fauna e Flora, é um amante de fotografias, principalmente na captura do que vem da natureza como paisagens, animais, a biodiversidade, mas também retrata momentos com pessoas, olhares diversos.
“Sinto uma enorme satisfação pelo facto desta parceria permitir associar a minha exposição a um evento tão rico culturalmente e de dimensão internacional”, afirma Zé Pereira.
A exposição poderá também ser apreciada na cidade da Praia brevemente. “Devo realizar está mesma exposição na cidade da Praia em finais de Outubro”.
Zé Pereira trabalha numa comunidade terapêutica e a fotografia é explorada nos seus tempos livros, onde viaja por entre as zonas e paisagens, na maioria das vezes, São Vicente, para tentar captar a essência da vivência dos mindelenses, e da fauna e flora, assim como outros lugares de Cabo Verde e outros países.
As fotografias que registou entre 2010 a meados de 2015 já ocupam mil e 500 gigas do seu arquivo fotográfico.
“Também somos histórias” conta com a curadoria de Maria Lauro de Almeida e foi organizado por Helena Brito.
Esta não é a primeira exposição realizada por este amante da fotografia. A sua estreia aconteceu na zona de São Pedro, São Vicente, onde o autor, em agradecimento, ofereceu as fotos e “estão expostas na Casa do Pescador (um edifício comunitário)”, conta. Mas também já realizou duas exposições digitais (2014/2015) organizadas pela Universidade de Cabo Verde (UniCV) alusiva ao Dia Mundial da Biodiversidade. CG

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top