PUB

Sociedade

Portugal: Filho de cabo-verdianos morre afogado depois de aula de vela

Uma criança de oito anos, filho de cabo-verdianos, morreu na segunda-feira, 13, em Oeiras, Portugal, depois de cair na água.
Segundo o Correio da Manhã, a criança que estava numa aula de vela, promovida pela Câmara de Oeiras havia desaparecido sem que ninguém desse conta.
Só depois que os responsáveis reuniam as crianças para o almoço é que tomaram conta do desaparecimento do menino.
Ao que o Correio da Manhã conseguiu apurar junto da Polícia Marítima, a criança terá caído na água e estava sem o colete salva-vidas e morreu afogado. O alerta foi dado ontem, ao meio-dia e o corpo foi encontrado submerso a 2,5 metros de profundidade três horas depois. Agora a PM já recolheu imagens e irá ouvir as testemunhas.
“Julgamos que a criança não tinha colete salva-vidas porque foi encontrada sem o mesmo”, explicou à imprensa portuguesa Rafael Salgueiro, presidente da empresa municipal Oeiras Viva, que diz aguardar “uma explicação – os factos estão a ser apurados pelas entidades competentes”.
O mesmo refere que os monitores que estavam com as crianças são “são pessoas adultas e com vasta experiência nesta área” e não terão dado pela falta da criança de oito anos mais cedo.
Mas alguns cabo-verdianos que conheciam o menino não aceitam esta “desculpa” e pedem que se assaquem as responsabilidades uma vez que tudo indica que a criança encontrava-se sem colete e sob vigilância dos monitores. “E agora de quem e a culpa? ninguém é responsável? Todos eram experientes, muito dedicados, etc. Mas o facto é que a criança caiu à água e morreu afogada (sem colete)… Onde está a segurança?”.
 
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top