PUB

Economia

Aeroporto da Praia vai adequar-se às novas demandas do mercado com as obras de extensão e modernização – PCA ASA

O Aeroporto Internacional Nelson Mandela, na Cidade da Praia, vai receber obras de extensão e modernização, para adequar às novas demandas do mercado, segundo o presidente do conselho de administração da ASA (Aeroportos e Segurança Aérea), Sandro Brito.
O responsável falava esta segunda-feira no acto de lançamento da primeira pedra dessas obras de expansão e modernização, que incluem a extensão do terminal do passageiro, a remodelação do terminal de cargas e a extensão da plataforma de estacionamento das aeronaves.
“O projecto que hora lançamos a sua primeira pedra, enquadra-se numa visão do sector que pretende adequar os aeroportos internacionais às novas demandas do mercado para o tráfico nos próximos 20 anos”, declarou, lembrando que as obras custam 3,2 milhões de contos e que conta com o co-finaciamento do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e do Governo.
Segundo Sandro Brito, todo o edifício actual do Aeroporto Internacional Nelson Mandela abrange uma área de 6.960 metros quadrado, mas que com o projecto ficará com uma área de 10.700 metros quadrados, transformando-se em uma “plataforma de desenvolvimento” de toda a região sul do país.
É no âmbito da modernização das infra-estruturas aeroportuárias, que a ASA, no quadro do seu plano de negócio 2012-2018, tem em curso um conjunto de investimentos orçados em cerca de 62 milhões de euros, nomeadamente a expansão e modernização do terminal do passageiro do Aeroporto Internacional Amílcar Cabral no Sal, e do Aeroporto Internacional Aristides Pereira, na Boa Vista.
A modernização do sistema de navegação aérea e de vigilância, a construção da torre de controlo do Aeroporto Internacional Cesária Évora, em São Vicente, e que já está concluída, e a adequação dos aeroportos e aeródromos de instrumentos de segurança, fazem também parte destes investimentos.
O vereador Alberto Mello, presente na cerimónia em representação da Câmara Municipal da Praia, considerou a obra, que estará pronta em 18 meses, “importante”, porque não só irá permitir um maior movimento aéreo em condições de total segurança, mas também um fluxo considerável de passageiros, incluindo turistas.
“Razão pela qual, entendemos que o investimento, a modernização e adopção de novas tecnologias são condições importantes para alcançar um verdadeiro desenvolvimento”, disse.
Em representação do BAD, Mohamed Ali Ismail classificou o evento “importante” não só para a Cidade da Praia, mas também para todo o país, principalmente para o Governo que, segundo este responsável, atribui “grande importância” as infra-estruturas aeroportuárias, indispensáveis para o desenvolvimento de Cabo Verde.
“O desenvolvimento das infra-estruturas permite a movimentação de pessoas para dentro e fora do país, promovendo assim a economia, orientado no serviço internacional, garantindo a coesão social e o melhoramento de vida da população”, sublinhou.
Membros do corpo diplomático, deputados nacionais, a ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima, Sara Lopes, o ministro das Pescas e da Economia Marítima do Senegal, Oumar Gueye, que se encontra em visita de trabalho no país, estiveram presentes no evento presidido pelo primeiro-ministro, José Maria Neves.
Fonte: Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top