PUB

Política

São Vicente: Eleitores mais fiéis à UCID do que ao MpD e PAICV

A UCID tem o eleitorado mais fiel em São Vicente, se se tomar como referência um estudo sobre a possibilidade de transferência de votos das legislativas de 2011 para as de 2016. Os que votaram PAICV nas eleições anteriores mostram-se mais dispostos a mudar o sentido do voto.
Dos entrevistados sanvicentinos que depositaram a confiança na UCID em 2011, mais de  70% (70,3%)  evidencia a intenção de manter o voto no mesmo partido em 2016. Só menos de 10% tem intenção clara de mudar de cor partidária, sendo que 5,74% manifesta o desejo de transferir o voto  para o MpD e 2,7% para o PAICV. Menos de um quarto  dos inquiridos (21,6 %) ainda não sabe ou não tem opinião formada se mantém o apoio ao partido de António Monteiro ou se procura outras opções.
A fidelidade na área do MpD atinge os 68,1% em São Vicente, onde dos eleitores que em 2011 estiveram do lado ventoinha apenas uma percentagem incipiente (1,4 %) votaria PAICV em 2016. Menos de 5% (4,3%) demonstra intenção de se colocar ao lado da UCID nas próximas legislativas, quando 26,1% ainda não decidiu que posição assumir.
Já dos que ajudaram o PAICV a eleger cinco deputados na ilha do Monte de Cara há quatro anos (contra quatro do MpD e dois da UCID) evidenciam uma maior desconfiança em relação ao partido no poder. Agora 10,6 %  dos votantes tambarinas em 2011 expressa o desejo de mudar para o MpD e 7,8% aproxima-se da UCID.  Ainda assim, mais de metade (58,8%) mantém-se fiel à confiança no partido da estrela negra e 22,5 % dos inquiridos mostram-se indecisos nesta matéria.
Esses números não evidenciam uma tão marcante transferência de votos do partido no poder para os restantes, apesar do desgaste natural de quem há quase década e meia governa o país e que sofre críticas, por vezes avassaladora, por parte dos sanvicentinos.
De todo o modo, o referido estudo de opinião demarca que se as eleições legislativas se realizassem de 9 a 11 de Janeiro, o MpD teria maior performance nas legislativas em São Vicente, alcançando 24,6% das intenções de voto. O PAICV ficaria em segundo lugar (21,5%) e a UCID atingiria 15,9%.  Há, no entanto, mais de 30% (31,3%) que não respondeu ou não soube em quem votaria em 2016, pelo que qualquer dos partidos tem um campo para conquistar e que pode  fazer a balança  pender para o seu lado. Mais a mais, uma coisa é intenção de voto quando os partidos nem sequer começaram a montar as equipas; outra bem diferente são os ritmos e o embalo que cada um impõe à respectiva campanha para (re) alimentar as  suas bases eleitorais.
432 entrevistas
Os dados aqui apresentados resultam de um estudo de opinião em que foram entrevistadas 432 pessoas, com idade igual ou superior a 18 anos, residentes e recenseados no Concelho de S. Vicente.  A margem de erro do estudo é de 2,5 % e utilizou-se a técnica da entrevista directa e pessoal para a recolha. Mais da metade das pessoas entrevistadas (50,8%) são mulheres e  59% de toda a amostra tem menos de 35 anos.
JA
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top