PUB

Sociedade

Insólito: Vento forte arranca pára-brisa de táxi na Cidadela

Um taxista que fez uma frete do Palmarejo Baixo até à Cidadela, hoje, por volta das 13:30 horas, viu o pára-brisa do carro voar e espatifar no chão e os documentos levados pelo vento, no momento em que os passageiros abriram a porta do táxi.

O caso aconteceu à porta da Redacção do Jornal A NAÇÃO e deixou espantados o condutor e todos os que passavam por ali.
Segundo o condutor, Luís “Russo” Vaz, nos seus 13 anos de condução e dois a guiar um táxi, “essa é a coisa mais estranha” que já lhe aconteceu. “No momento em que os passageiros abriram a porta, o pára-brisas elevou-se e espatifou mesmo à minha frente. Felizmente, não bateu no carro que estava estacionado à minha frente e ninguém passava na hora pelo local”, conta “Russo”, ao A NAÇÃO.

Depois do sucedido, o taxista chamou o dono do táxi a contar-lhe o sucedido e saiu à procura dos documentos levados pelo vento. Com a ajuda dos jornalistas do A NAÇÃO, conseguiu recuperar toda a documentação.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica, baseada na ilha do Sal, a previsão do vento até dia 22 (domingo), irá manter-se o mesmo: cerca de 50 quilómetros por hora (entre 20 a 30 nós).

Num outro desenvolvimento, o ATR da TACV que voava de Sal para Praia, na noite de quinta-feira, aterrou no Aeroporto Internacional “Nelson Mandela” (na Praia) com o pára-brisas quebrado, devido, também, ao forte vento que soprava nessa altura. O incidente não passou disso mesmo, não se registando danos humanos, além do susto provocado pelo insólito.

 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top