PUB

Fogo

União Europeia apoia população afectada pela erupção vulcânica

A União Europeia, através do seu Gabinete de Ajuda Humanitária e Protecção Civil (ECHO), atribuiu mais 62 900 euros, através do Fundo de Emergência de Assistência em Desastres (FEAD) para ajudar as pessoas afectadas pela erupção do vulcão na ilha do Fogo, em Cabo Verde, e antecipar as necessidades adicionais decorrentes da possibilidade de novas evacuações.
Para atender a essas necessidades actuais e futuras, a Federação Internacional das Sociedades do Crescente Vermelho e da Cruz Vermelha (FICV) solicitou uma dotação orçamental adicional 52 616 euros, além dos 37 694 euros lançados inicialmente. O financiamento irá apoiar a Cruz Vermelha do Cabo Verde (CVCV) na resposta de emergência as vítimas do Vulcão do Fogo.
A afectação da ajuda adicional vem no seguimento da visita do Embaixador da UE em Cabo Verde, José Manuel Pinto Teixeira, aos centros de acolhimento da CVCV em Achada Furna, Monte Grande, e Mosteiros, ilha do Fogo, a 14 de Dezembro.
Os centros de acolhimento proporcionam à população deslocada abrigo temporário, assistência médica, alimentação, água, e programas educacionais para crianças, entre outras necessidades básicas. Os 90 000 euros doados pela UE à FICV / CVCV são uma contribuição para essas despesas.
A União Europeia e os Estados Membros têm vindo a apoiar activamente Cabo Verde com apoio humanitário à população e na gestão da actual situação de crise.
Logo após o início das erupções, o Sistema de Gestão de Emergência Satélite Copernicus da União Europeia foi accionado para o fornecimento regular de imagens mostrando o fluxo da lava, para fazer um acompanhamento e avaliação rigorosos e atempados da situação.
Em coordenação com as autoridades de Cabo Verde, o mecanismo da União Europeia ECHO ERCC (Centro de Coordenação das Respostas de Emergência) foi também activado. Este mecanismo prevê a concessão de importantes reembolsos das despesas incorridas pelos Estados Membros para responder à situação de crise da Ilha do Fogo.
No quadro deste mecanismo, dois especialistas da UE foram destacados para o Fogo para apoiar a Equipa das Nações Unidas de Avaliação e Coordenação em Casos de Desastre (UNDAC); Portugal destacou uma fragata que transportava um helicóptero, tropas para apoiar na distribuição da ajuda, suporte logístico, bem como material de apoio humanitário diverso (máscaras, camas de campo, latrinas portáteis, cobertores e equipamentos de comunicação, etc.); e duas ambulâncias foram recentemente entregues na ilha do Fogo para reforçar as capacidades de transporte local.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top