PUB

Fogo

Fragata portuguesa deixa Cabo Verde e chega avião “C-130” com duas ambulâncias

A fragata portuguesa “Álvares Cabral” deixou Cabo Verde após uma missão humanitária de uma semana no país, onde na terça-feira à noite, chegou um “Hércules C-130”, transportando duas ambulâncias para apoiar as autoridades cabo-verdianas na ilha do Fogo.
As duas missões fazem parte do esforço de assistência humanitária de Portugal às autoridades de Cabo Verde, há 17 dias a braços com a erupção vulcânica no Fogo e que já destruiu duas povoações em Chã das Caldeiras, ameaçando outras tantas no norte da ilha, mas sem causar vítimas.
O aparelho da Força Aérea Portuguesa (FAP) aterrou na Cidade da Praia cerca das 21:00 locais (22:00 de terça-feira em Lisboa), após seis horas e 20 minutos de viagem, e segue hoje de manhã para São Filipe, onde descarregará as ambulâncias oferecidas pelos bombeiros de Constância (Santarém) e Cernache do Bonjardim (Castelo Branco), cujo transporte foi apoiado pela Autoridades Nacional de Proteção Civil (ANPC).
Apesar de estar encerrado ao tráfego aéreo, o aeródromo de São Filipe reabrirá de manhã por algumas horas para receber o avião militar português, que entregará as duas ambulâncias à ministra da Administração Interna cabo-verdiana, Marisa Morais.
A ajuda enviada pela ANPC insere-se no Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia (MPC-UE), que foi acionado após o pedido de assistência feito pelas autoridades cabo-verdianas àquela instância comunitária.
Na semana passada, a ANPC enviou a Comandante Operacional Distrital de Setúbal (CODS), Patrícia Gaspar, para integrar a missão da ONU que está a avaliar as necessidades de socorro após a erupção vulcânica no Fogo.
Na ocasião, a ANPC disponibilizou materiais e equipamentos, incluindo 4.000 máscaras de proteção respiratória, um telefone satélite, 50 WC portáteis, 500 camas de campanha, 100 cobertores e 200 lençóis.
Hoje, no aeroporto da Cidade da Praia, fonte da tripulação portuguesa adiantou à agência Lusa que o “Hércules C-130” seguirá diretamente de São Filipe para Dacar, a pedido das autoridades cabo-verdianas, para transportar mais equipamentos e material de assistência humanitária para o Fogo.
A viagem São Filipe/Dacar/São Filipe será efetuada sem escalas, acrescentou a fonte, indicando que regressará a Lisboa, via Cidade da Praia, na manhã de quinta-feira.
Da Cidade da Praia partiu já para Lisboa a fragata “Álvares Cabral”, que permaneceu uma semana em Cabo Verde, igualmente em missão humanitária.
A fragata, com uma guarnição de 201 elementos, entre fuzileiros, mergulhadores, médicos e enfermeiros, partiu de Lisboa a 28 de novembro e chegou a São Filipe a 03 de dezembro, transportando diverso material de primeiros socorros e assistência médico-sanitária, alimentos, água e sismógrafos.
Durante uma semana, a guarnição da “Álvares Cabral”, cujo helicóptero “Lynx MK-95” acabou por não poder sobrevoar a área do vulcão em Chã das Caldeiras, realizou diversas operações no terreno e transportou uma cidadã portuguesa grávida de São Filipe para a Cidade da Praia.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top