Home » Actualidades » PM reitera compromisso do Governo em criar condições para promoção do empreendedorismo jovem

PM reitera compromisso do Governo em criar condições para promoção do empreendedorismo jovem

O primeiro-ministro reiterou ontem “firme compromisso” do Governo em trabalhar na criação de ambiente e politicas favoráveis que promovam o empreendedorismo jovem.

Ulisses Correia e Silva fez estas declarações quando presidia a cerimónia de abertura da 1ª edição do Entrepreneurship Summit Weekend, promovida, hoje, na Cidade da Praia, pela Associação dos Jovens Empresários de Cabo Verde (AJEC), e destacou o “importante papel” desempenhado pelas instituições ligadas ao desenvolvimento empresarial nacional na promoção do desenvolvimento empresarial.

Para o chefe executivo cabo-verdiano, a promoção do empreendedorismo é uma empreitada conjunta que envolve o Governo e as empresas que, na sua opinião, tem capacidade de empreender de correr riscos e de fazer acontecer actividade económica em Cabo Verde,

Neste sentido, explicou aos jovens presentes na cerimónia sobre a existência dos instrumentos de promoção de empreendedorismo, tendo apontado as linhas de crédito como uma das ferramentas voltadas para as pequenas e médias empresas em condições favoráveis.

“São créditos com bonificação de taxas de juros pode ir até 50% com garantia de crédito atribuída pelo tesouro através da Pro-garante que pode ir até 70 % do Montante de financiamento criando condições para partilharmos riscos”, disse, realçando que o Governo está a “assumir os riscos”, particularmente nas pequenas e médias empresas, visando permitir “maiores condições” de acesso ao crédito na concretização de projectos “bancáveis e viáveis”.

Quantos às empresas financiadas no quadro do programa start up, a novidade, ajuntou, é que os impostos sobre os lucros são baixos e o objectivo visa massificar as actividades via startup, afirmando que há um quadro fiscal “muito favorável” para permitir durante os primeiros dez anos uma “fiscalidade muito baixa”.

Actualmente, segundo o governante, estão criadas as condições que garantam o acesso ao financiamento em montantes “relativamente importantes”, indicando neste quadro que o Orçamento do Estado para 2019 prevê uma dotação para essas linhas de credito de 2,7 milhões de contos.

No domínio da fiscalidade, conforme o primeiro-ministro, existem medidas que facilitam as actividades empresariais, tendo sublinhado que OE 2019 estipula a redução do imposto sobre os lucros de 25% para 22%, em linha com a meta de chagarmos ao ano 2021 com taxa de imposto sobre lucros de 20%.

Por seu turno, o presidente da Pro-Empresa, Pedro Barros, reafirmou o “firme engajamento” da empresa em contribuir para que os jovens tenham todas as condições para desenvolverem os seus negócios visando a criação de “mais emprego e bem-estar”.

Defendeu, por outro lado, que para que haja o investimento privado para além de ideias e mercado é preciso haver recursos financeiros que, conforme adiantou, já estão disponíveis pelo Governo, que criou um “conjunto de facilidades” para a melhoria do ambiente empresarial.

A 1ª edição do Entrepreneurship Summit Weekend engloba actividades viradas para as vertentes do empreendedorismo, desde cultura, desenvolvimento, pessoal e desporto, passando por outras áreas que envolvem iniciativas pessoais e empreendedoras.

Durante o dia de hoje cada um dos painéis, num total de oito, contará com oradores nacionais e internacionais, para além de workshop e stands do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e da Pro-Empresa, para informar os jovens sobre os programas de incentivo ao empreendedorismo.

Do programa de actividades consta ainda exposições de instituições públicas e financeiras, para esclarecimento sobre os programas de apoio ao emprego e empreendedorismo em Cabo Verde.

Inforpress

Comentário

Publicidade