Home » Mundo » França: “Coletes Amarelos” juntam 50 mil em protestos

França: “Coletes Amarelos” juntam 50 mil em protestos

“Coletes Amarelos” são um movimento cívico à margem de partidos e sindicatos, criado espontaneamente nas redes sociais e alimentado pelo descontentamento da classe média-baixa.

O movimento dos “Coletes Amarelos” promoveu mais de mil protestos, em toda a França, com mais de 50 mil manifestantes, confirmou o ministro do Interior francês, Christophe Castaner.

No território havia “mil e 83 pontos de tensão, com cerca de 50 mil pessoas nesses pontos”, disse o ministro.

Uma manifestante, com cerca de 50 anos, morreu, sábado, num acidente em Sabóia, Sudeste de França, quando foi atropelada por uma condutora que levava a filha ao médico e entrou em pânico, avançando para os manifestantes que tentavam evitar que o veículo prosseguisse a marcha, disse o ministro do Interior francês.

Os “Coletes Amarelos” são um movimento cívico à margem de partidos e sindicatos, criado espontaneamente nas redes sociais e alimentado pelo descontentamento da classe média-baixa.

O movimento, que alargou os protestos contra a carga fiscal em geral, é um novo obstáculo para o Executivo de Emmanuel Macron, que decidiu aumentar os impostos dos combustíveis para promover a transição energética.

O Governo decretou um aumento dos impostos dos combustíveis de 7,6 cêntimos por litro para o “diesel” e de 3,9 cêntimos para a gasolina e, a partir de Janeiro, serão aplicadas taxas adicionais a estes produtos de seis e de três cêntimos, respectivamente.

Os “Coletes Amarelos”, nome alusivo aos coletes fluorescentes que é obrigatório ter no interior dos veículos, têm o apoio de 74 por cento da população francesa, segundo uma sondagem publicada na passada sexta-feira, 16.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade