Home » Mundo » Moçambique: Governo restringe contratação de trabalhadores para o Estado

Moçambique: Governo restringe contratação de trabalhadores para o Estado

A folha salarial representa um peso médio de 6,6 por cento) do PIB, sendo um dos mais altos da África Austral.

O Governo moçambicano vai manter restrições à contratação de funcionários para o Estado, visando controlar a expansão da massa salarial, uma das mais altas da África Austral, defende o ministro da Economia e Finanças de Moçambique, Adriano Maleiane.

Maleiane garante que as restrições na contratação de funcionários do Estado não vão abranger a Saúde e a Educação por serem sectores essenciais.

Para as outras aéreas, haverá a contratação de apenas um trabalhador para cada três que se reformam, morrem ou são atingidos por incapacidade devido a doença ou acidente.

A redução no número de trabalhadores que entram anualmente para o aparelho do Estado é parte do esforço de consolidação fiscal em curso no país, desde 2016 e visa diminuir o peso dos salários no Produto Interno Bruto (PIB), adiantou Maleiane.

A folha salarial no Estado representa um peso médio de 6,6 por cento (%) do PIB, sendo um dos mais altos da África Austral, assinalou o governante.

Maleiane assinalou que o controlo do volume dos ordenados pagos no Estado é fundamental para evitar despedimentos.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) tem insistido junto das autoridades moçambicanas na necessidade de contenção do peso dos salários no Estado.

Comentário

Publicidade