PUB

Desporto

Futebol/São Vicente: Mindelense e Batuque disputam Supertaça no arranque da temporada 2018/19

As equipas do Mindelense e Batuque disputam, este sábado (20), a Supertaça de São Vicente em Futebol. A partida marca o arranque oficial da época futebolística 2018/19 na ilha. Com várias caras novas nos respectivos plantéis, ambas formações traçam a conquista do ceptro como um dos objectivos da época.

Quatro meses após a final do Nacional de futebol e seis meses após a final da Taça de São Vicente, a época futebolística 2018/19 na ilha do Monte Cara arranca já este sábado (20), com a disputa da Supertaça, entre as equipas do Mindelense e do Batuque.

Frente-a-frente o vencedor do Regional e o vencedor da Taça de São Vicente, em duas disputas até o último segundo o resultado era incerto. Curiosamente o adversário directo foi o mesmo, o Derby. O Mindelense conquistou o Regional na última jornada, após vencer os “azuis-e-branco” por 2-1. Já o Batuque levantou o ceptro, após vitória nas grandes penalidades (4-3).

Para esta Supertaça não há um claro favorito, até porque trata-se do primeiro jogo oficial da época. Não obstante, houve um forte investimento por parte das equipas, a nível de jogadores. Neste domínio foi a formação do Derby quem saiu a perder, após ver cerca de 90% dos habituais titulares reforçarem o Batuque e o Mindelense.

Mindelense aposta em antigos adversários

Com três semanas de treino o campeão regional definiu como meta a curto prazo, a formação de uma forte equipa. Actualmente a equipa conta com um plantel bastante vasto, com um total de 31 atletas. A ideia, segundo o técnico Rui Alberto Leite, é manter um máximo de 27 jogadores.

“Nem todos vão ficar, falta pouco para o arranque da época e já tenho uma ideia dos atletas com que pretendo atacar a época. Nos vários sectores a equipa está mais ou menos equilibrada. Mudamos o sistema de jogo e passamos a jogar 4-4-2 losango em vez do 4-3-3., que exige mais médios. Tenho um agradável quebra-cabeças, enquanto treinador”, disse.

O Mindelense reforçou-se com vários jogadores que deram cartas na época passada do outro lado da disputa. Do Derby chegaram Ary, Pibip, Emerson, Makelelé, Duck, Métxa, Léla e Yuran. Da Académica vieram os defesas Valdir e Torród. Ainda no sector defensivo, o vice-campeão nacional reforçou-se com o experiente trinco e antigo Tubarão-azul, Calú.

Questionado sobre a aposta particularmente nos antigos jogadores do Derby, Rui Leite, justificou essa decisão com o interesse quer dos atletas, quer do clube. “Os jogadores mostraram disponibilidade para vir para o Mindelense e são bons jogadores, pelo que nós também teríamos interesse em eles se juntarem a nós. O facto de já terem muitos anos a jogar juntos e dispor de um nível de entrosamento acredito que seja uma mais-valia”.

Quanto ao primeiro desafio oficial da época o técnico encarnado não tem dúvidas que a ânsia de títulos faz parte do ADN da equipa da Rua-de-Praia. Na Supertaça, garantiu que  não vai ser diferente.

“O Mindelense tem sempre o pensamento alto. Vens ao Mindelense e enquanto jogador tens que pensar sempre em ganhar. Títulos são a nossa meta. Primeiro temos a Supertaça, depois temos a abertura que é mais uma fase de preparação, que queremos ganhar sempre, depois a Taça de São Vicente e Regional”, conclui.

Batuque espreita competições de âmbito nacional

Depois de ter provado o “sabor” da Taça de Cabo Verde na época passada, a formação do Batuque quer uma vez mais chegar aos grandes palcos das competições nacionais. A garantia é dada por Bubista, técnico que conduziu a equipa de Alto Miramar à conquista da Taça de São Vicente, em Abril último.

“Queremos este título e os que poderão vir mais a frente. O Batuque, se quiser uma equipa grande e com ambições de dimensão nacional, obviamente que tem que ganhar títulos assiduamente. Posso dizer que, além da Supertaça, queremos conquistar o Regional, a Taça São Vicente e o Torneio de Abertura”, frisa Bubista.

O plantel do Batuque sofreu algumas alterações e o destaque vai para a aposta em três jogadores, que se destacaram no onze do Derby na época passada, nomeadamente Darrin, Airton e Bruce. Este último foi o melhor marcador do Regional na época passada. Também houve o regresso do defesa-central, Wady, que esteve emprestado ao Farense na última temporada.

O único porém apontado por Bubista é a decisão de agendar a Supertaça para o início da época, quando inicialmente estava marcada para meados de Dezembro. “A decisão foi votada pelos clubes, mas as partes interessadas queiram que fosse realizada em Dezembro, uma semana antes do arranque campeonato”, argumenta,

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top