Home » Actualidades » Associação de Turismo da Brava será criada em Novembro

Associação de Turismo da Brava será criada em Novembro

Além da Brava, fica a faltar a criação da Associação de Turismo de São Vivente.

No próximo mês de Novembro, deverá ser criada a Associação de Turismo da brava.

Esta foi uma das deliberações saídas da última reunião do conselho Directivo da Câmara de Turismo de Cabo Verde que decorreu na ilha do Sal, no passado dia 10.

Além da análise da situação do sector e das questões mais relevantes do momento, esta reunião teve como objectivo principal a aprovação da revisão dos Estatutos da CTCV, tendo em vista a transformação da instituição numa federação das Associações de Turismo das diversas ilhas do país.
Além da Brava, fica a faltar a criação da Associação de Turismo de São Vivente.
Com a criação das várias associações de turismo do país essa Câmara acredita que se “fechou um ciclo fundamental de reformulação da organização do associativismo no sector do turismo nacional”.
As associações turísticas das diferentes ilhas, constituídas por iniciativa conjunta da CTCV e dos seus sócios fundadores, são membros de direito da CTCV, desde que observem os Estatutos da Câmara de Turismo de Cabo Verde.

Com a transformação da CTCV, numa federação das Associações do Turismo, o objectivo, à luz dos novos Estatutos, que serão aprovados em breve, é que o Conselho Directivo dessa organização passe a ter 18 membros, sendo 9, por inerência, em representação das nove Associações de Turismo do país; uma Comissão Executiva, com 5 membros e um Secretário Geral.

O presidente da CTCV passará a ser eleito pelo Conselho Directivo, e não pela Assembleia-Geral, como vinha acontecendo.

Para breve estão já agendadas duas Assembleias Gerais da CTCV: a primeira, a 7 de Dezembro de 2018, para debater e aprovar os novos Estatutos; a segunda, a 25 de Janeiro de 2019, para eleger os novos órgãos da instituição.

 Mas, antes disso, o ainda Conselho Directivo da CTCV, vai solicitar uma audiência ao Primeiro-Ministro, para tratar de algumas pendências “urgentes” como a Taxa de Segurança Aérea e a alteração do sistema de vistos.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade