PUB

Política

Santo Antão: Assembleia Municipal da Ribeira Grande reúne-se para discutir as iniciativas legislativas sobre regionalização

As iniciativas legislativas propostas pelo Governo e pela Bancada Parlamentar do PAICV foram socializadas na cidade da Ribeira Grande, numa iniciativa da Mesa da Assembleia Municipal, tendo em conta que, no entender do presidente da Assembleia, Arlindo Fortes, “verifica-se que há um défice de debate público sobre o processo de regionalização, no concelho da Ribeira Grande” e, por isso, entendeu ser necessário “colmatar essa lacuna”.

Durante essa sessão de socialização dessas iniciativas legislativas vários munícipes deram a sua contribuição e um deles, Hélder Salomão, propôs a realização de um referendo para que o povo possa pronunciar-se acerca dessas iniciativas legislativas de regionalização.

Hélder Salomão, que aceitou falar aos jornalistas no final desse encontro, disse que a regionalização é um processo bom para o país, mas “deve ser discutido sem que os partidos pretendam retirar dividendos ou reclamar a paternidade do processo”, razão porque “o povo deve ser chamado a pronunciar-se em referendo”.

A apresentação dos documentos esteve a cargo do presidente da Assembleia Municipal da Ribeira Grande, Arlindo Fortes, que fez notar as semelhanças e principais diferenças entre a proposta de lei do Governo e o projecto de lei do Grupo Parlamentar (GP) do PAICV.

Embora não seja uma imposição legal, a AM decidiu levar os documentos à discussão junto da sociedade civil ribeira-grandense porque, segundo Arlindo Fortes, “há um défice de debate público sobre o processo de regionalização, aqui na Ribeira Grande”, e o encontro tinha o objectivo de “colmatar essa lacuna”.

Por isso, foi agendado esse acto público que contou com a presença de “forças vivas” e população do concelho da Ribeira Grande com vista à recolha de subsídios que seriam tidos em conta durante a sessão extraordinária da AM, marcada para esta quinta-feira, 04 de Outubro, durante a qual se produzirá uma deliberação que será enviada à Assembleia Nacional.

Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top