PUB

Economia

Última hora: Binter CV volta a repor venda de bilhetes

A Binter Cabo Verde já retomou a venda de bilhetes a partir de 28 de Outubro, período a partir do qual a venda estava suspensa.

Isto depois de ontem a companhia ter comunicado às agências de viagens que as vendas estavam suspensas a parti dessa data, devido ao facto da companhia não concordar com as alterações às tarifas máximas avançadas a semana passada pela AAC, agência que regula a aviação civil em Cabo Verde.

Agora, num comunicado acabado de chegar à nossa redacção a Binter CV voltou atrás na sua decisão.

“Considerando o resultado das reuniões frutíferas de ontem à tarde, a Binter endereçou um pedido à AAC no sentido de reavaliar o quadro tarifário publicado através da Deliberação no 01/06/CA2018, por entender que a mesma não assegura o equilíbrio económico-financeiro da empresa”, avança a empresa.

Porém, nesse comunicado não se esclarece se a AAC vai ao não reavaliar os tarifários, e aumentar os preços, depois da ameaça de ontem da Binter CV em suspender os voos.

Inicialmente, a AAC disse que o novo tarifário dos voos inter-ilhas havia sido discutido com a companhia, mas ontem a companhia disse que não, que foi uma decisão “unilateral” da AAC.

Entretanto, o Governo ainda não se manifestou publicamente, nem reagiu às acusações da Binter CV em como “os compromissos entre o Governo e Binter seriam que o mercado se manteria livre e que a regulamentação respeitaria o equilíbrio financeiro e económico. Com estas premissas a Binter Cabo Verde se comprometeria a servir de forma permanente o mercado insular cabo‐verdiano, com um serviço aéreo regular, serviço que vinha a ser feita com reconhecido sucesso”.

Ontem, a companhia disse também que “estas novas medidas da AAC (as novas tarifas) ”, juntamente “com outras anteriores tomadas contra a Binter Cabo Verde”, “libertam a Binter de compromissos tomados com o Governo anterior da VIII legislatura como da actual IX legislatura”, dando a entender novamente a hipótese de quebra de contrato.

Recorde-se que a AAC é a autoridade que regula os transportes aéreos, incluindo as tarifas máximas dos transportes inter-ilhas.

A Binter Cabo Verde detém desde Agosto de 2017 o monopólio dos voos inter-ilhas, tendo várias vezes sido alvo de criticas em relação às elevadas tarifas praticadas no mercado e em relação ao problema de evacuações.

Com a entrada do hub aéreo do Sal, da TACV, a Binter Cabo Verde passou também a ser criticada por não conseguir escoar as bagagens provenientes dos voos internacionais, para as ilhas.

GC

 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top