PUB

Desporto

Jogos Africanos da Juventude: Resultados superaram expectativas

Para os Jogos Africanos da Juventude, que se realizaram na Argélia, de 18 a 27 de Julho, Cabo Verde destacou uma comitiva composta por 25 atletas. À partida, as ambições eram bem elevadas, espelhadas nas palavras do seleccionador nacional de andebol feminino, Jean Pierre Spencer. Este exigia da sua equipa, pelo menos, o pódio, já que considerava que a participação pela experiência não reflectia a qualidade da modalidade, a nível nacional.

Com efeito, a selecção de andebol foi mais além, ao ponto de disputar a final do torneio da modalidade com o Egipto. Nesse derradeiro embate com os egípcios, Cabo Verde não foi feliz, tendo perdido por 30-21. Entretanto, a derrota não tirou o brilho às meninas comandadas por Spencer. É que, ao longo do torneio, Cabo Verde já tinha derrotado a equipa da casa: Argélia. Na meia-final, devido à não comparência do Burquina Faso, Cabo Verde, automaticamente, qualificou-se para a final.

Além da medalha de prata no andebol feminino, Cabo Verde foi feliz no Karaté, por intermédio de Emelise Soares, ela que conquistou também uma medalha de prata. Apesar de feliz Emelise pela prata alcançada, Emelise ambiciona mais.

“Era a primeira vez, foi muito bom. Eu estava à espera de trazer a medalha de ouro, mas não consegui. É um grande ganho. Tinha muita confiança mas infelizmente no último combate não deu e espero por outra competição, onde possa trazer a medalha de ouro e vou me esforçar mais”, disse a atleta à chegada à cidade da Praia.

No 29º lugar

Do universo de 54 países participantes, Cabo Verde se posicionou no 29º posto. Maximiliano Stipanov, responsável do Comité Olímpico e Chefe de Missão na Argélia, avançou que os resultados não poderiam ser melhores.

“Com certeza os resultados foram além das nossas ambições e estamos muito contentes. Acho que era praticamente impossível fazer melhor, embora sempre se pode fazer mais, mas realmente estamos muito contentes, duas medalhas de prata a nível africano” disse.

A prestação da selecção nacional de andebol no torneio foi um bom prenúncio, tendo em perspectiva a possível organização de uma CAN da modalidade em Cabo Verde, segundo fez saber aquele responsável.

Record nacional no atletismo

Ainda que não tenha conseguido qualquer medalha no atletismo, Cabo Verde “deixou boa impressão”. A atleta Adriana Almeida bateu o recorde nacional em sénior feminino. Ela, que habitualmente compete no escalão júnior, conseguiu o feito nos quartos-de-final, com um tempo de 12 segundos e cinco centésimos.

Quem também não ficou muito atrás foi Marcelo Lopes. Este melhorou a sua marca na categoria em que compete. Pela experiencia que vivenciou, o jovem mostrou-se bastante entusiasmado, já mirando futuras competições.

JF

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top