PUB

Mundo

Angola: metade dos medicamentos que circulam no país são contrafeitos

O Governo angolano estima que cerca de 50 por cento (%) dos medicamentos que circulam no país são contrafeitos e deu conta de que as autoridades sanitárias vão encerrar 217 farmácias ilegais, só em Luanda, nos próximos 15 dias.

A situação foi apresentada pelo inspector-geral da Saúde de Angola, Miguel de Oliveira, que deu conta da formação de um grupo de trabalho multi-sectorial, para “avaliar exaustivamente”, ao longo dos próximos 15 dias, todo o quadro legal das farmácias, antes de proceder ao encerramento das que operam à margem da lei e de responsabilizar os transgressores.

“Finda a análise, partiremos para um processo de encerramento das farmácias ilegais e responsabilizar os infractores. São, no total, 217 farmácias nesta condição e só em Luanda, sendo que no país temos mil 230 farmácias legalizadas, com Luanda a absorver a maioria”, disse Miguel de Oliveira, citado pela Lusa.

 Das mil 447 farmácias que operam em Angola, 217, só em Luanda, actuam ilegalmente, sem qualquer autorização ou com uma licença falsa – conclui Oliveira.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top