PUB

Mundo

Terminou com “sucesso” Cimeira entre Putin e Trump

Terminou o encontro entre Donald Trump e Vladimir Putin, uma Cimeira que começou por ser considerada como essencial para reabilitar as relações entre os dois países. Na conferência de imprensa-conjunta, no final da reunião, entre os dois homólogos, o presidente russo defendeu a mesma ideia.

“As conversações que mantivemos reflectem um desejo de restaurar a confiança”, disse Putin, após defender ser necessário haver uma cooperação entre os dois países em áreas como a defesa, na segurança mundial, na luta contra o terrorismo e no ciberterrorismo.

“Hoje nas conversações que tivemos decidimos corrigir todos os aspetos negativos entre a América e a Rússia e regressar à cooperação positiva entre todas as questões que são importantes para os dois países”, continuou o líder russo, referindo ainda que as negociações com Trump foram “os primeiros passos para melhorar a relação” entre ambos e que estas reflectem “um desejo de restaurar a confiança” entre ambos.

Do lado dos Estados Unidos da América, Donald Trump reconheceu que a relação entre os dois países “mudou” após o encontro, acrescentando que essa reunião foi “o primeiro passo de um longo processo”. Para Trump os Estados Unidos e a Rússia têm ainda de encontrar formas de “cooperar em prol de interesses comuns”.

“Hoje, foi um dia muito construtivo e acredito que nos vamos encontrar novamente no futuro”, disse ainda o líder norte-americano.

Trump terá, ainda, levantado a questão da alegada ingerência russa nas Presidenciais norte-americanas em 2016, referindo que houve “zero conluios” com a Rússia”. Uma ideia que foi apoiada pelo homólogo: “A Rússia nunca interferiu nas eleições americanas e nunca teve essa intenção. Se existem provas vamos ver e analisar essas provas”.

Os dois chefes de Estado reuniram-se durante mais de duas horas, num encontro a dois, só com os tradutores presentes, na Residência Oficial do Chefe de Estado da Finlândia, Sauli Niinisto, e foi seguido de um almoço de trabalho.

Recorde que no final do encontro privado entre os dois líderes, para o qual a Casa Branca tinha previsto 90 minutos e que acabou por durar mais de duas horas, o presidente norte-americano, Donald trump disse, ainda, que ele e o homólogo russo, Vladimir Putin, tiveram um “começo muito bom” na Cimeira de Helsínquia.

A cidade tem uma longa a tradição de acolhimento de encontros entre presidentes norte-americanos e russos. Este é o quarto depois de Gerald Ford e Léonid Brejnev (1975), George Bush e Mikhail Gorbatchev (1990) e Bill Clinton e Boris Ieltsin (1997).

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top