PUB

Mundo

Haiti: Suspeitos de escândalo sexual da Oxfam ameaçaram testemunhas

Três homens implicados no escândalo sexual da organização Oxfam, no Haiti, ameaçaram testemunhas durante uma investigação interna, que decorreu em 2011, indica a organização não-governamental britânica.
A Oxfam revelou, em Londres, pormenores da investigação que envolve dirigentes e cooperantes que contrataram prostitutas no Haiti pouco depois do terramoto que devastou o país em 2010.
Num documento interno datado de 2011, a ONG assinalava que “era necessário saber mais” para impedir que os elementos que tinham, supostamente, “causado problemas” pudessem assumir cargos e funções em outras organizações de apoio humanitário.
A Oxfam, que tem cerca de cem0 mil pessoas a trabalhar em mais de 90 países, assinala que pretende ser o “mais transparente possível” sobre as actividades que levaram ao afastamento do diretor no Haiti, Roland van Hauwermeiren e a demissão da sub-directora-geral, Penny Lawrence.
Algumas passagens do documento de 2011 estão rasuradas para ocultar a divulgação das identidades de algumas pessoas, incluindo as dos três homens acusados de terem, supostamente, intimidado testemunhas.
Até ao momento, sete empregados da Oxfam abandonaram a organização, devido aos seus comportamentos no Haiti em 2011.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top