Home » Actualidades » José Luís Santos projecta “obras estruturantes” para Boa Vista

José Luís Santos projecta “obras estruturantes” para Boa Vista

Vão ser lançadas uma série de obras municipais “estruturantes e muito importantes” para o crescimento e desenvolvimento da ilha

O autarca da Boa Vista procede, na tarde desta segunda-feira, ao lançamento oficial da primeira pedra de uma série de obras municipais “estruturantes e muito importantes” para o crescimento e desenvolvimento da ilha, avaliadas em milhões de escudos.

Eleito nas últimas eleições autárquicas, realizadas em Setembro de 2016, José Luís Santos enumera obras como saneamento e rede de esgotos na cidade de Sal-Rei e no bairro de Boa Esperança, a requalificação da orla marítima da Praia de Cabral, a zona Sul que vai do bairro da Farinação à zona do Pescador até ao Estoril.

Vão ainda ser lançadas as primeiras pedras para a requalificação do Largo Santa Isabel, para a construção do Miradouro de Rabil, actos que se estendem para quarta-feira com o início das obras para a construção do Rabil Municipal, fruto de uma parceria público-privada, bem como a inauguração de um passeio artístico à entrada desta cidade.

Neste exclusivo à Inforpres, o edil boavistense avançou que a sua autarquia está também a atacar a problemática da habitação, com obras “muito importantes”, inscritas nos projectos plurianuais e que, atesta, vinham sendo sistematicamente adiadas, sem sequer uma explicação que se justifique.

Dos Santos disse que estes projectos vão ser executados no âmbito de uma parceria com o Governo e com a sociedade civil, que envolve milhões de escudos, capaz de mudar, para sempre o rumo da ilha, porque “gostaria que estivesse melhor”.

“Com muita pena, posso afirmar que não temos uma boa Boa Vista. Nós estamos a trabalhar afincadamente para deixarmos uma melhor Boa Vista, mas neste momento não temos a Boa Vista que gostaríamos de ter”, enfatiza o presidente do município, para quem, neste momento a ilha desfruta de um ambiente muito mais participativo.

Isto por considerar que nesta ilha, considerada das mais turísticas de Cabo Verde, as pessoas já passam a participar no seu desenvolvimento, fruto de uma câmara municipal “muito mais aberta, receptiva e que responde em tempo útil à demanda da população”.

Ainda assim, lamenta que a autarquia tenha estado a passar uma situação financeira difícil, dado aos parcos recursos que diz ter encontrado para gerir a ilha, mas que o ambiente propício para o desenvolvimento e crescimento já se faz notar no seio da população.

A este propósito, sublinha que pela primeira vez a ilha da Boa Vista deu o azo de constituir a comissão central das festas do Município, que se celebra esta quarta-feira, 04, em mais de 80 por cento por gente da sociedade civil e co-presidida pela sociedade civil, enquanto responsável pelo alinhamento de todas a produção destas festividades.

Ainda nesta linha de ideia, enaltece a criação do Conselho Municipal da Juventude, cujos membros já tomaram posse, e referenciado como sendo órgão consultivo da Câmara Municipal em matéria das políticas da juventude.

O Conselho Municipal da Juventude está vocacionado para proporcionar aos jovens do município “um espaço aberto ao debate e partilha de opiniões, incentivando o seu direito à participação, à cidadania, e na participação e decisão das políticas que envolvem a juventude boa-vistense nas mais diversas áreas, como o emprego, a cultura, o desporto, a saúde de entre outros”.

Segundo as directrizes camarárias, cada um dos povoados tem direito a integração de um jovem no Conselho Municipal da Juventude, presidido pelo autarca, mediante o apoio de dois secretários, que serão nomeados no próximo encontro, assim como a aprovação do regulamento.

Com Inforpress

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade