Home » Actualidades » Sal : Kite Beach acolhe campeonato de kitesurf

Sal : Kite Beach acolhe campeonato de kitesurf

A praia de Kitebeach, na ilha do Sal, acolhe a partir desta sexta-feira (14) à domingo (16), a primeira edição de um campeonato de kitesurf destinado a adolescentes. A prova é organizada pelo jovem Djamilson Fortes, em parceria com várias entidades locais.  

Nos três dias de competição, 12 “kitesurfers”, com idades compreendidas entre os 15 e os 20 anos, irão pôr as suas capacidades à prova. A totalidade dos atletas é da ilha do Sal, ainda que a organização quisesse trazer concorrentes de outras paragens do país, para dinamizar a prova, o que não se concretizou.

“Levantar um evento desta natureza na ilha do Sal não é fácil”, diz Djamilson Fortes. Para isso, a organização procurou apostar forte na divulgação na expectativa de contar com o engajamento dos possíveis patrocinadores.

Neste sentido, Djamilson Fortes, destacou os apoios, em termos de divulgação, conseguidos junto a uma empresa de comunicação social na ilha do Sal e também do designer, Ricky, que lhes produziu os cartazes alusivos ao campeonato.

A par da iniciativa levada a cabo por este jovem, o campeonato gozou do apoio de grandes marcas no panorama dos desportos náuticos, nomeadamente da Rip Curl ou ainda da Chupa Chups. Outras parcerias foram estabelecidas com notáveis do sector dos desportos náuticos, onde se destacam os nomes de Mitú Monteiro e Djô.

Equipamentos caros

O kitesurf é um desporto náutico, à base de uma prancha e uma pipa, que permitem ao praticante projectar-se em altura. Estes equipamentos, por si só, são muito dispendiosos, o que dificulta o número de praticantes. “Em Cabo Verde conseguir comprar tal equipamento, mesmo que seja usado, requer muito dinheiro”.

Assim, qualquer praticante que pretenda abraçar esta modalidade, que muito tem dado ao arquipélago, encontra a barreira financeira no seu trajecto. “Aqui é que entra a imprtância do campeonato de kitesurf, porque os atletas terão a oportunidade de mostrar as suas potencialidades e, quem sabe, se alguma entidade não se disponibiliza a patrocinar-lhes o equipamento”, destaca.

Cabo Verde com potencialidades

A realização deste evento não tem objectivos meramente recreativos, mas também a mobilização de apoios para a sua divulgação. “Como é do conhecimento geral, o kitesurf é uma modalidade que depende fortemente do vento, uma das vantagens que Cabo Verde dispõe”, diz.

Em seu abono, o país já teve o kitesurfista Mitú Monteiro, como campeão mundial, tendo inclusive em 2015 iniciado uma travessia ao arquipélago com o intutio de estabelecer um recorde mundial.

Mais recentemente, dois jovens salenses têm-se destacado na modalidade, Luís Brito e Matchu Lopes. De momento, encontram-se numa competição em Marrocos, mas em Julho passado subiram ao pódio do “Tarifa Strapless Kitesurfing Pro 2016”, prova realizada em Espanha. Desde a última actualização do ranking da modalidade, no mês de Setembro, Matchu Lopes segue como o número um a nível mundial.

A organização do Campeonato de Kitesurf pretende que em edições futuras haja atletas de outras ilhas, mas também que Luís Brito e Matchu Lopes se façam presentes para dar mais brilho e projecção ao evento.

Além do campeonato, haverá amostras de freestyle em surf e wave (modalidade similiar ao kite, mas em que se usa a prancha de surf). E porque a praia de kitebeach é muito frequentada por praticantes de kitesurf, haverá igualmente uma campanha de limpeza. Perante tal cenário, a organização espera que o vento seja bastante generoso durante este fim de semana.

JF

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade