PUB

Economia

Queda na importação de contentores e bidões

Segundo dados avançados pela Direcção-Geral das Alfândegas ao A NAÇÃO, a importação de bidões e contentores de mercadorias dos Estados Unidos da América (EUA) bem como da Europa, entre Novembro e Dezembro, diminuiu, consideravelmente, este ano, em relação a 2013 e 2014, confirmando a tendência avançada pelas nossas entrevistadas. Enquanto em 2013, no período em análise, entraram cerca de nove mil 931 bidões de mercadoria em Cabo Verde, em igual período de 2014 só entraram seis mil 253 bidões de pequenas encomendas. Ou seja, feitas as contas, de 2013 para 2014, entraram menos três mil 782 bidões no país, na época de Natal. E a tendência mantêm-se em 2015, pois, até agora, no referido período, só entraram mil 955 bidões.
No que diz respeito à importação de contentores, em 2013, entraram no país 15 mil 794 contentores, enquanto em 2014 o número subiu para 18 mil 408. Porém, em 2015, a importação de contentores no Natal voltou a descer e significativamente, porque apenas entraram dez mil 702 contentores no período de Novembro a Dezembro. No que diz respeito à origem dos contentores, os dados demostram que, em 2013, de 1 de Novembro até final de Dezembro, foram registados 14 mil 282 contentores proveniente da Europa, enquanto em 2014 os números subiram para 15 mil 246 em contentores. Este ano, até agora, entraram apenas oito mil e 517 contentores da Europa.
Já dos Estados Unidos, em 2013, vieram 773 contentores, e em 2014 a importação aumentou para 2.103 contentores, do país do Tio Sam. Este ano, até agora, entraram apenas mil 424 contentores dos EUA.
Quanto a importação de bidões nesta quadra, os dados estatísticos apontam que, em 2013, no período em análise (Novembro/Dezembro), deram entrada no país nove mil 897 bidões, provenientes dos EUA, enquanto em 2014 a importação aumentou para seis mil 193. Mas, em 2015 baixou para mil 302 bidões. No caso das mercadorias provenientes da Europa, conforme os dados facultados pela Direção-geral das Alfandegas, o tipo de volume CX, que corresponde a bidão, é raramente usado, por isso, dizem que o valor encontrado é “irrisório”. Em termos de receitas, para os cofres do Estado, durante a época natalícia, os dados demostram que, em 2014, as receitas aumentaram em relação a 2013. Se em 2013, através da importação de mercadorias, foram arrecadados 1.269.716.272$00, tanto ao nível do regime simplificado (pequenas encomendas) como do regime geral (contentores e produtos comerciais). Já em 2014, as receitas da importação dessas mercadorias, no período em análise, renderam cerca de 1.624.889.181$00 ao Estado. Para este ano, os dados ainda não foram apurados. SM
 
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top