PUB

Desporto

Santo Antão: Ribeira da Torre vai ter equipa federada

Ribeira da Torre, vale do concelho da Ribeira Grande de Santo Antão, vai ter uma equipa federada de futebol, um desejo há muito acalentado pelas personalidades ligadas ao desporto daquele vale. A equipa vai chamar-se Torreense Futebol Clube da Ribeira da Torre e vai competir na segunda divisão do campeonato regional de Santo Antão Norte.
A NAÇÃO já tinha reportado, na edição 405, que o futebol em Ribeira da Torre está mergulhado em sono profundo e que aquele vale da Ribeira Grande, outrora palco de um dos maiores campeonatos não federados da ilha, há anos que não dispõe, sequer, de um campo de futebol.
Parece que a reportagem despertou o interesse dos ribeira-torreenses e das personalidades ligadas ao desporto, para a necessidade de resgatar o futebol em Ribeira da Torre. É que já começaram as acções para erguer uma equipa federada representativa daquele vale de Santo Antão, um processo que há muito tempo foi pensado mas que nunca chegou a se concretizar.
“Já é uma intenção que vem de longa data. Mas, neste momento, já estamos a contactar os colaboradores com vista a formalizar uma reunião constitutiva para a criação da equipa que vai se chamar Torreense Futebol Clube de Ribeira da Torre”, afirma Carlos Bartolomeu, presidente da comissão organizadora, revelando que os estatutos já estão elaborados e que já há patrocínios, nomeadamente, de emigrantes de Ribeira da Torre em Luxemburgo.
Perspectivas
De acordo com Carlos Bartolomeu, tudo indica que o Torreense Futebol Clube vai competir na próxima época 2016/2017, na segunda divisão do campeonato regional de Santo Antão Norte, definindo desde já como meta a subida ao primeiro escalão daquela zona desportiva. “Temos de ter perspectivas de avançar, porque Ribeira da Torre tem um potencial enorme em termos de futebol. Há vários talentos que representam as outras equipas e queremos resgatá-los”, frisa.
Nota-se que, desde 2009, data da realização do último campeonato da Ribeira da Torre, constituído por seis equipas representativas das diferentes zonas do vale, a dinâmica desportiva e cultural entrou em decadência. Carlos Bartolomeu acredita que, com a criação da equipa federada e com o envolvimento de todos, passará a haver mais união, para que haja desenvolvimento do vale.
“Desde que anunciamos a criação do Torreense FC, as pessoas demonstraram abertura e apoio para ajudar naquilo que for possível. Queremos criar uma equipa alargada, que tenha comissões e subcomissões que actuam no campo desportivo, cultural e económico para o desenvolvimento de Ribeira da Torre”, explica.
“Jovens mais participativos”
O desaparecimento das competições futebolísticas na Ribeira da Torre tem-se reflectido no elevado consumo de bebidas alcoólicas, drogas e outros problemas que vem afectando os jovens do vale. Carlos Bartolomeu sabe disso e apela aos jovens de Ribeira da Torre para que sejam mais participativos na criação de organizações desportivas e culturais.
“Dizemos que a juventude é passiva, mas, muitas vezes, não há espaço de manobra para os jovens concretizarem as suas ideias. Apelamos aos jovens que acreditam na criação da equipa federada e que é possível mudarmos o rumo da juventude de Ribeira da Torre”, conclui.
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top