PUB

Desporto

Site GOAL apresenta fórmula para o Quénia bater Cabo Verde

O site desportivo norte-americano GOAL, publicou na quarta-feira passada um artigo, onde apresenta uma estratégia de oito etapas que o Quénia, supostamente, deverá utilizar para conseguir bater os “Tubarões Azuis”.
Cabo Verde visita o Quénia no dia 8 de Novembro, no jogo a contar para a primeira-mão da segunda fase de qualificação da zona africana para o Mundial 2018 na Rússia. Cabo Verde ocupa actualmente a posição 41 do ranking FIFA, enquanto que o seu adversário está no 131º lugar do mesmo.
Conforme noticia o GOAL, a primeira etapa passa por Quénia vencer em sua casa, visto que Cabo Verde detém um estatuto de invencibilidade no “Shark Arena”.
Tendo uma presença física mais forte do que Cabo Verde no meio campo, Quénia espera tirar bom proveito dos confrontos físicos nesse sector, resultante da força dos seu médios Victor Wanyama, Teddy Akumu e Johanna Omollo.
A eficácia dos quenianos ainda constitui um problema, por isso uma das estratégias deverá ser obviamente aproveitar ao máximo as oportunidades que Cabo Verde lhes permitir, sabendo que para tal o principal atacante, Michael Olunga, deverá não ser muito perdulário.
Quénia quererá surpreender Cabo Verde, pois conforme o site, os “Tubarões Azuis” são favoritos e logo a pressão está do lado dos caboverdianos.
Reforçar o sector defensivo dos “Harambee Stars” também é uma prioridade, tendo em conta que a veia goleadora de Cabo Verde não dá tréguas desde que venceu em casa de Portugal, sem esquecer o festival de golos na recepção a São Tomé em Junho.
Para eles Cabo Verde já é, sem sombra de dúvidas, uma potência futebolística de referência em Africa, por isso convém que os quenianos aceitem o desafio se quiserem ser o destaque em capas de jornais do mundo inteiro.
Apesar de reconhecerem que a estrela maior desta selecção é o salense Héldon “Nhuck”, uma das estratégias é “identificar e anular as (várias) ameaças de Cabo Verde”.
Uma vez dentro do campo as “Estrelas” deverão dar o seu máximo, sem esquecer que uma semana depois voltam a jogar, mas desta feita, em casa de Cabo Verde. A consciência que já têm é que os “Tubarões Azuis” não perdem um jogo em casa desde a derrota com o Gana em 2012.
Jason Fortes com goal.com

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top