PUB

Sociedade

Barragens vão ser limpas

À semelhança do que aconteceu na barragem de Canto de Cagarra, em Santo Antão, também vão ser realizadas campanhas de limpezas nas restantes barragens de Cabo Verde. Em Canto de Cagarra foram retiradas cerca de três toneladas de detritos.
Com as chuvas que se registaram no final do mês de Agosto, as barragens do país encheram-se de água, mas também retiveram muitos detritos, arrastados pelas cheias.
Por iniciativa da Delegação do Ministério de Desenvolvimento Rural (MDR) em Santo Antão, foram retiradas cerca de três toneladas de lixo da barragem de Canto de Cagarra, no Vale da Garça, numa campanha de limpeza, realizada sábado, 19, e que contou com cerca de uma centena de pessoas.
“Ainda há muito lixo por retirar. Possivelmente, vamos fazer outra limpeza no fim de semana 26 de Setembro”, avança Osvaldo Maurício, delegado do MDR na “Ilha das Montanhas”, afirmando que houve uma “boa adesão” de populares, funcionários do MDR, Polícia Nacional, Cruz Vermelha e voluntários da Proteção Civil na campanha.
Limpeza em todas as barragens
Alcides Horta, presidente da Sociedade Nacional de Engenharia Rural e Florestas (SONERF), entidade pública responsável pela gestão das barragens no país, adianta que, brevemente, vão ter lugar campanhas de limpeza em todas as barragens do país.
“Neste momento, temos a responsabilidade somente da barragem do Poilão, mas já vamos tomar conta das restantes e temos urgência em realizar limpeza em todas elas”, afirma Alcides Horta, revelando que, ainda esta semana, será feita uma campanha de limpeza na barragem de Poilão e Figueira Gorda, ambais em Santiago.
Estimular o turismo
De acordo com Alcides Horta, no quadro da gestão das barragens, a SONERF vai introduzir actividades complementares de lazer e que “arrastam o turismo” para o sector das infraestruturas hidráulicas.
“A nossa ideia é ter, nas redondezas das barragens, não só desportos náuticos, como, também, insufláveis para crianças e outras actividades conexas que promovam o turismo rural. Vamos ter connosco os parceiros privados, que vão fazer a gestão das áreas de lazer, porque a SONERF é uma entidade que está em processo de reforma”, explica o presidente Alcides Horta.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top