PUB

Política

Legislativas’2016: Rodrigo Mascarenhas no radar do PAICV em São Vicente

O basquetebolista Rodrigo Mascarenhas pode vir a ser um dos rostos do PAICV nas eleições legislativas de 2016 por São Vicente. Esse partido busca, assim, abrir-se a “independentes”, a pedido das próprias bases.
Fontes ligadas ao PAICV avançam que Rodrigo Mascarenhas estaria a ser pensado para o quarto ou quinto nome da lista em São Vicente, logo depois de Manuel Inocêncio Sousa, João do Carmo, Filomena Vieira e/ou outro dirigente do partido.
Internacional por Cabo Verde, que já jogou em equipas de “top” em Portugal e Angola, o basquetebolista entraria na equipa a representar os muitos jovens e dirigentes que batalham, todos os dias, por diferentes modalidades desportivas em São Vicente.
A NAÇÃO apurou que pessoas próximas do PAICV já fizeram as primeiras abordagens a Rodrigo Mascarenhas, numa espécie de “conversa informal” para perceber a “sensibilidade” e as hipóteses desse basquetebolista se juntar à trupe comandada por Inocêncio Sousa.
Abordado por este jornal, Rodrigo confirma que houve conversas com gente amiga, com alguma ligação ao PAICV, mas pouco mais do que isso. “Não houve nenhum convite, apenas uma conversa rápida”, garante o desportista, que, após deixar a carreira de basquetebolista profissional, tem-se dedicado ao campeonato amador em São Vicente, aos negócios e a uma escola da modalidade que entretanto criou.
Questionado se estaria na disposição de entrar na corrida por uma vaga de deputado da nação em 2016 pela legenda do partido da estrela negra, Rodrigo preferiu jogar na defensiva. Afirma que ingressar na política não está nos seus planos, sendo prioridades por ora os projectos no ramo desportivo e a família.
Mais comedido ainda se mostra o cabeça de lista por São Vicente, a quem cabe articular o grupo para as legislativas naquele círculo eleitoral. Manuel Inocêncio Sousa considera que o processo de composição das listas para as legislativas é “delicado”, por isso diz preferir não falar de nomes nem de contactos e muito menos de possíveis integrantes.
Alcides Graça para as autarcas
Apesar de todo esse zelo em esconder nomes e contactos, fontes do A NAÇÃO reiteram não só a informação sobre o piscar de olho a Rodrigo Mascarenhas, como a exclusão de Alcides Graça, presidente da Comissão Política Regional (CPR) do PAICV-São Vicente, da lista das legislativas. Aliás, Graça foi colocado de lado no processo negocial para a composição da lista, desde que a CPR apresentou uma proposta em que deixava de fora o nome de João do Carmo, secretário-geral do partido.
A reacção não se fez esperar, tendo João do Carmo acusado Alcides Graça e seus pares de andarem a brincar aos partidos. Logo depois, aconteceu uma reviravolta no processo, e, dessa vez, seria fonte próxima do presidente da CPR a demonstrar a sua mágoa perante a hipótese de Graça ficar fora da lista.
Esta é, para todos os efeitos, uma hipótese que agora se confirma, segundo as nossas fontes, porque a cúpula do PAICV pretende ver Alcides Graça candidato à Câmara Municipal de São Vicente e já deu orientação no sentido de que cada dirigente deve apresentar-se como concorrente a uma só eleição. Para o PAICV, quem se prontifica para as legislativas deve esquecer as autarquias, sendo o inverso válido também.
Portanto, a Alcides Graça fecham-se as portas da Assembleia Nacional, restando-lhe o concurso para a autarquia mindelense, onde poderá ter que enfrentar Augusto Neves, do MpD. Isso caso mantiver esse desejo em 2016.
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top