PUB

Política

Aumenta percepção da corrupção em Cabo Verde – estudo

Um estudo da Afrosondagem revela que a corrupção aumentou comparativamente ao ano de 2013, em Cabo Verde, e que a polícia é considerada a instituição mais corrupta do país.
Segundo o estudo, a ser apresentado quarta-feira, numa conferência de imprensa, na Cidade da Praia, a percepção da corrupção em Cabo Verde “é baixa”, mas tem vindo a crescer e perpassa todos os sectores, sendo que a polícia é considerada a instituição mais corrupta do país, com 19% contra 9% dos juízes e magistrados apontados como os menos corruptos.
A mesma fonte revela também que os níveis de corrupção no arquipélago têm-se alastrado não só entre as instituições eleitas como entre as não eleitas, o que chega para concluir que nenhuma delas está imune a esta percepção cada vez mais crítica por parte da população.
Segundo os dados da Afrosondagem, cerca de um terço dos cabo-verdianos mostram-se “impotentes” na luta contra a corrupção, ao afirmarem que as pessoas comuns como elas não podem fazer diferença nesta luta.
“Uma proporção considerável dos cabo-verdianos (34%) não se sente em condições ou habilitada para combater a corrupção, entretanto, mais de metade (55%) afirmam que podem fazer diferença na luta contra a corrupção”, refere o estudo.
Entre as instituições eleitas estão os eleitos locais (presidentes e vereadores) e o primeiro-ministro, que obtiveram as avaliações mais negativas, em termos de corrupção com a população a considerar que a maioria ou todos estão envolvidos em actos de corrupção.
Nesta matéria, a situação em Cabo Verde está longe de ser endémica, situação, aliás, recorrente em vários países africanos. Contudo, afigura-se importante reforçar os mecanismos de controlo e de prevenção dessa prática, sublinha.
A Afrosondagem revela ainda que é “preocupante ainda é o fato de ter aumentado a proporção dos cidadãos que consideram a mídia como sendo pouco eficaz em revelar os erros do Governo e corrupção, ao mesmo tempo em que diminui a proporção dos que acreditam que ela é razoavelmente ou muito eficaz”.
“A mídia em Cabo Verde tem vindo a enfraquecer na denúncia dos actos de corrupção, com 34% a afirmar que é pouco eficaz contra apenas 15% que corroboram a ideia de que ela tem sido eficaz no desempenho deste papel”, aponta.
O inquérito foi realizado entre 22 de Novembro e 05 de Dezembro de 2014, tendo sido entrevistados 1.200 pessoas nas ilhas de Santiago, do Fogo, de São Vicente e de Santo Antão. A margem de erro é de cerca de 3% e um nível de confiança de 95%.
Fonte: Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top