PUB

Cultura

Prémio Africano CNN/Multichoice: Jornalista do A NAÇÃO entre os finalistas

Carla Gonçalves está entre os seleccionados, deste ano, do Prémio Africano de Jornalismo CNN/MultiChoice, destinado a distinguir os profissionais desse sector do nosso continente. “Memorial de Amílcar Cabral vandalizado e entregue ao lixo”, reportagem publicada neste Jornal, em Junho do ano passado, é um dos mais de dois mil artigos submetidos ao concurso.
Para Carla Gonçalves, o prémio CNN MultiChoice, criado em 1995, pela estação de televisão dos EUA (Estados Unidos da América), é “um grande estímulo” para os jornalistas que, como ela, trabalham em África. Muitas vezes, debaixo de inúmeras dificuldades, contribuindo com isso para o desenvolvimento do nosso continente.
No seu caso concreto, a simples selecção, entre os finalistas, escolhidos entre mil e 400 concorrentes, num total acima de dois mil artigos, “é um reconhecimento do trabalho que o A NAÇÃO tem feito, enquanto jornal de referência em Cabo Verde. Esta é, também, uma oportunidade de levar o nome do jornal ao continente africano e, porque não, ao mundo”, manifesta Gonçalves.
“Memorial de Amílcar Cabral  vandalizado   e  entregue ao lixo” é o título  da reportagem  publicada   neste   Jornal, na edição nº 354, de 12 de Junho de 2014. O artigo, como o nome indica, denunciava o estado de abandono em que se encontrava aquele monumento, na Praia. Foi depois da sua publicação que medidas foram adoptadas no sentido de corrigir a anomalia.
“Ser finalista com um trabalho sobre o Memorial Amílcar Cabral, homem maior de Cabo Verde e pai da nossa nacionalidade, que sempre acreditou nos jovens e em Cabo Verde, é algo que me enche de particular satisfação”, afirma Carla Gonçalves.
“Até porque, foi com a publicação da nossa reportagem que as autoridades despertaram e tomaram  medidas  para melhorar  o cenário  deplorável em  que  se  encontrava  o Memorial. Já isso, na altura, foi a gratificação maior que poderíamos receber, a prova de que a nossa  reportagem  foi pertinente”, sublinha.
PARTILHA
Nesta hora, Carla Gonçalves faz questão de repartir o mérito com os demais elementos do A NAÇÃO. “Embora a peça tenha sido assinada por mim, ela, na verdade, é o resultado de todo um trabalho de equipa, apanágio do nosso Jornal, daí acreditar  que a satisfação é também de todos os elementos do A NAÇÃO, Jornal onde me sinto muito bem”, remarca.
Carla Gonçalves, 29 anos, formou-se em jornalismo pela Universidade  Jean-Piaget,  na  cidade da Praia, em 2010. Integra a equipa do A NAÇÃO desde 2011, depois de passar por uma formação interna. Cultura e Sociedade são, normalmente, as áreas onde tem actuado.
QUÉNIA É O PALCO
A revelação e a entrega dos pré- mios CNN/MultiChoice acontecem, este ano, a 10 de Outubro, em Nairobi, Quénia, com a presença dos finalistas. Conforme a organização, um programa especial está a  ser  preparado, para  acontecer de 8 a 11 de Outubro, agenda essa que inclui um fórum multimédia, a cargo de jornalistas séniores, editores, líderes de negócios e proprietários de cadeias noticiosas de todo o continente.
O vencedor do Prémio “CNN MultiChoice African Journalist” terá, ainda, a oportunidade de participar no “CNN Journalism Fellowship”, na sede da CNN, em Atlanta, EUA.
O Prémio “CNN MultiChoice African Journalist” é, presente- mente, o mais prestigiado  prémio de  jornalismo  em  África.  Abrange vários domínios e áreas de interesse, entre os quais: Tecnologia e Inovação, Economia e Negócios, Ambiente, Desporto, Saúde e Cultura. Aliás, é na categoria de Cultura onde a reportagem de Carla Gonçalves se encontra inscrita.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top