PUB

Sociedade

Gala da Juventude: 27 jovens e associações premiados

A Gala da Juventude organizada pelo Ministério da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos (MJEDRH), através da Direcção Geral da Juventude (DGJ), distinguiu 27 jovens (entre voluntários dos centros de juventude e associações juvenis), numa noite que juntou o associativismo, música e dança.
Os jovens distinguidos gostaram da iniciativa, não por terem sido reconhecidos publicamente pelo trabalho que têm desenvolvido, mas, sobretudo, por estarem a dar uma parte deles em prol dos outros.
“Sempre é bom reconhecer o trabalho dos voluntários, principalmente aqueles desempregados ou licenciados”, afirmou Elton Lima, da CEJ de Ribeira Grande, Santo Antão. Este que é licenciado em Ciências da Educação, começou a trabalhar como voluntário há cerca de um ano e tem assistido à uma adesão constante de jovens no associativismo.
Para Zelito Mendes, 21 anos, para quem ser voluntário é “trabalhar para a juventude sem receber nada em troca” o associativismo abre horizontes e transforma, mesmo com algumas dificuldades.
A gala também serviu para lançar a página na internet sobre o associativismo e anunciar a instituição do Dia Nacional da Juventude, 12 de Setembro.
“Hoje estamos a premiar e a reconhecer os trabalhos destes jovens voluntários, mas das associações juvenis e a preparar a comemoração do dia do associativismo juvenil que já foi institucionalizado e passará a ser o dia 12 de Setembro, por ser o dia do fundador da nacionalidade, Amílcar Cabral, acervo defensor da causa da juventude e que defendeu a sua participação activa”, disse a ministra da juventude, Janira Hoffer Almada.
Segundo o último levantamento da Federação Cabo-verdiana da Juventude, existem 1333 associações e grupos informais em Cabo Verde. “Jovens voluntários formalmente inscritos rondava o 500, mas o número é muito maior, levando em conta que nem todos têm o passaporte do voluntário”, adianta a ministra.
Janira Hoffer Almada deixou também uma mensagem de “uma grande convicção e confiança na juventude cabo-verdiana” que para ele esteve sempre na linha da frente nas conquistas em Cabo Verde.
A gala iniciou às 21:30 com actuação da Batucada de Tira Chapéu, logo em seguida com momentos de música pelos Gaita Ferro.
Passaram ainda pelo palco Leroy Pinto e Djam Neguin, dois jovens que representaram Cabo Verde na Bienal dos Jovens Criadores em Moçambique, Dani Santoz e Diva Barros fechou o evento. CG

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top